Alta de 5% nas vendas em julho não suaviza cenário

Marcelo Ramos
miramos@hojeemdia.com.br
06/08/2016 às 10:59.
Atualizado em 15/11/2021 às 20:12
 (VW)

(VW)

O desempenho do setor automotivo em julho está longe de significar uma virada de mesa no atual cenário. Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), foram licenciadas 174.792 unidades, o que corresponde a uma elevação de 5% sobre junho – mês que também já havia apresentado alta de aproximadamente 2,5%. 

O problema é que nos sete primeiros meses do ano o setor encolheu 24,4% em relação ao mesmo período de 2015 e, segundo especialistas, na melhor das hipóteses o ano vai terminar com uma queda geral de 20% nas vendas. 

Líderes
A liderança do mercado se mantém nas mãos da General Motors, que acumula 16,6% do mercado, sendo seguida pela Fiat, com 15,3%, completando o pódio com a Volkswagen e seus 13,7% das vendas. Hyundai (9,9%) e Toyota (9%) têm se afastado da Ford (8,6%) que figura na sexta posição da tabela e já enxerga a Renault (7,4%) aparecendo no retrovisor. 

Entre os modelos mais vendidos, o Chevrolet Onix guia o comboio com 80.146 unidades comercializadas desde janeiro, segundo a Fenabrave. Hyundai HB20 (65.618) e Ford Ka (41.712) figuram na segunda e terceira posições. No entanto, chama atenção o veterano Gol, que andava meio esquecido na praça. O popular alemão, que foi líder por mais de duas décadas, assumiu a quarta posição no ranking de emplacamentos, com 38.955 unidades licenciadas, enquanto o Palio fecha o time dos cinco primeiros com 37.982.

Demais segmentos
Seguindo o mesmo movimento dos segmentos de veículos leves, os nichos de caminhões e ônibus também fecharam julho no azul, com 23% sobre junho, graças ao aumento de 65% nas vendas de ônibus no período. No entanto, no acumulado do ano o setor de transportes acumula redução de 32% sobre o ano passado.

Por outro lado, o mesmo não pode ser dito a respeito do segmento de duas rodas. O setor que extremamente dependente da oferta de crédito teve queda de 2,3% sobre junho e acumula retração de 24,7% no ano. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por