FIM DA LINHA

CAOA Chery fecha fábrica Jacareí e mata Tiggo 3X e sedã Arrizo

Marcelo Jabulas
@mjabulas
Publicado em 07/05/2022 às 10:14.
 (Caoa Chery/Divulgação)

(Caoa Chery/Divulgação)

Se o amigo é um feliz proprietário de um Tiggo 3X, SUV compacto da marca sino-brasileira CAOA Chery, saiba que ele morreu com menos de um ano de mercado. A marca decidiu fechar a fábrica de Jacareí, no interior paulista.

Assim, os modelos Tiggo 3X, Arrizo 6 e Arrizo 6 Pro (este último que também chegou no ano passado) deixam de ser oferecidos por aqui. A marca afirma que a decisão se deve ao plano de eletrificação do portfólio e que a unidade fabril passará por adequações.

Segundo a CAOA Chery, a meta da empresa é eletrificar toda a linha até o final de 2023. Ou seja, ela voltará a funcionar num futuro próximo. No comunicado, a marca garante que manterá o atendimento aos clientes, assim como fornecimento de peças e assistência técnica em sua rede de concessionárias, com 140 unidades no país. 

Mas é fato que os modelos da planta de Jacareí já se tornaram carros fora de linha. Isso porque um futuro e hipotético Tiggo 3X, por exemplo, chegaria elétrico ou híbrido. Ou seja, bem diferente do jipinho atual, que passou dessa para melhor. Uma sensação amarga como a de quem comprou um EcoSport na primeira semana de 2021.

Goiás 

Mas o fechamento (temporário) da unidade paulista não encerra a atividade fabril da marca por aqui, durante o período de “transição”. A planta de Anápolis (GO), onde a CAOA produz modelos Hyundai e também Chery, seguirá montando os utilitários Tiggo 5X Pro, Tiggo 7 Pro e Tiggo 8, que são os principais produtos da marca por aqui.

Dos 39.747 carros licenciados em 2021, apenas 438 unidades foram Arrizo 5 e 3.469 do Arrizo 6. Os aventureiros Tiggo 3X e Tiggo 2, emplacaram 4.676 e 4.123, na ordem. Ou seja, a fábrica de Jacareí desovou uma média de 1.058 unidades mensais. 

E mesmo com a paralisação das atividades, a chinesa garante que manterá sua meta de fechar 2022 com 60 mil unidades emplacadas. Um otimismo que nem a Ford foi capaz de emplacar.

Metalúrgicos

Sobre a situação dos funcionários da planta de Jacareí, a CAOA Chery afirma que buscará uma mediação com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos. “Em relação aos colaboradores da planta de Jacareí, a CAOA Chery está em negociação com os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região para a definição de um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores”, aponta o comunicado, um tanto vago.

No entanto, representantes do sindicato afirmaram ao portal UOL que os funcionários da linha de produção serão demitidos. E pelo menos metade do time administrativo também será dispensado. Ou seja, se está ruim para quem comprou um Tiggo 3X ou um Arrizo, pior foi para quem montava esses carros até ontem.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por