VALE A PENA?

Pulse Drive é o SUV mais barato da praça, mas é uma boa escolha?

Marcelo Jabulas
@mjabulas
Publicado em 02/07/2022 às 09:37.
 (Marcelo Jabulas)

(Marcelo Jabulas)

O mercado clama por SUVs há um bom tempo. Basta o amigo leitor acompanhar o nosso noticiário para notar que os utilitários dominam nossas pautas. E a indústria sacou que todo mundo quer um jipinho e não teve pudores de precificar os modelos lá em cima. E hoje só existe uma opção abaixo de R$ 100 mil, que é o Fiat Pulse Drive 1.3, com transmissão manual.

Neste sábado (02), o modelo é oferecido por R$ 95.290. Não há utilitário-esportivo mais barato. Principalmente depois que a Caoa Chery fechou sua fábrica em Jacareí (SP) e sepultou numa vala só o Tiggo 2 e o Tiggo 3x, que juntos do Pulse fechavam a trinca de acesso.

Mas a economia cobra seu preço. O Pulse Drive manual é um carro modesto quando comparado aos demais SUVs do mercado. Seu motor Firefly 1.3 de 107 cv e 13,7 kgfm de torque fazem dele o mais fraquinho entre os SUVs. 

Não é um motor ruim. Ele oferece bom desempenho e é tão satisfatório quanto seus irmãos Argo, Cronos e Strada. O problema é que o segmento SUV disputa com sarrafo mais alto. Mas o que incomoda é a transmissão. A caixa manual é a velha conhecida unidade de cinco marchas, irritantemente imprecisa. 

Ela é bamba e áspera, como era no Palio, há 20 anos. O curioso é que a Peugeot utiliza esse mesmo câmbio no 208 1.0. Mas os franceses ajustaram a caixa. Certamente trocaram as buchas das luvas.  Talvez agora a turma de Betim aprenda com os franceses.

Conteúdos

Por outro lado, o Pulse oferece conteúdos no padrão SUV, que vai muito além dos conteúdos do Argo e seus irmãos betinenses. A versão de entrada não oferece quadro de instrumentos digital ou partida sem chave, como na topo de linha Impetus 1.0 Turbo, mas tem bons conteúdos.

O SUV oferece direção hidráulica, ar-condicionado digital, multimídia UConnect (com conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay), retrovisores e vidros elétricos. Ele ainda conta com computador de bordo e rodas de liga leve. Ou seja, um pacotinho recheado de equipamentos, que tornam que massageiam o ego.

Claro que falta um capricho na eletrônica. O modelo não conta com assistentes de condução. E não estamos falando de um controle de cruzeiro adaptativo. Mas seria útil ter alerta de frenagem e monitor de permanência em faixa pelo menos.

Seja como for, o Pulse é o 12º modelo mais vendido em 2022, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Com 19.198 unidades licenciadas entre janeiro e maio, o jipinho já superou o argo, que conta com cerca de 150 unidades a menos e é mais barato. Para quem faz questão de um SUV, o Pulse é o caminho que dói menos no bolso.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por