Vereadores e servidores da Câmara de Ipatinga são dispensados após explosão

Janio Fonseca
jfonseca@hojeemdia.com.br
10/08/2018 às 15:41.
Atualizado em 10/11/2021 às 01:52
 (Reprodução Google Street View)

(Reprodução Google Street View)

Vereadores de Ipatinga e servidores da Câmara Municipal, que está localizada próxima à fábrica da Usiminas onde ocorreu uma explosão no início da tarde desta sexta-feira (10), passaram por momentos de susto e desespero. Após o ocorrido, todos foram liberados das funções.

De acordo com o vereador de Ipatinga Paulo César dos Reis (PROS), a sede da Câmara Municipal passa por obras de reforma e todos que estavam no local, ao ouvir a explosão, pensaram que o prédio estava desabando. “Foi um estrondo muito grande, e um eco que não acabava, não só dentro da câmara, mas em todas as casas próximas da Usiminas. Como a sede está em reforma,  a gente pensou que o estrondo era um desabamento, como se alguma coisa pesada tivesse caído em cima do telhado”, conta o vereador Paulo César.

Ainda de acordo com o vereador, após a informação de que o estrondo foi causado por uma explosão na fábrica, todos ficaram aliviados, ma,s em seguida, preocupados com o vazamento de gás. 

Ponto Facultativo

De acordo com o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha (MDB), as prefeituras de Ipatinga e outras cidades da região haviam decretado ponto facultativo como protesto pela falta de repasse de recursos financeiros do governo do Estado.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por