A cada dia que passa, o "caso Bianca Toledo" vem ganhando novas páginas. Após Felipe Heiderich ser solto, a delegada Cristiana Bento, da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), afirmou que não há comprovação do estupro, e sim apenas indícios.

“Efetivamente, ninguém viu o estupro. A prova que temos são relatos testemunhais. Trabalhamos apenas com indícios, e não com provas cabais”, disse Cristiana. A delegada ainda disse que o inquérito foi finalizado apenas com os depoimentos das babás, da Bianca, do Felipe e de laudos psicológicos e psiquiátricos do menino, concluindo, assim, que indícios apontam que houve o crime.

Leia mais
'Ninguém sequer me deu o benefício da dúvida', diz Felipe Heiderich sobre acusações de pedofilia
Pastor acusado de abusar do filho de Bianca comparava homossexualidade à raiva
Pastora Bianca Toledo decide encerrar igreja que havia fundado com ex-marido
Babás do filho de Bianca Toledo reforçam denúncias: 'se trancava no quarto com o menino'
Pastora Bianca Toledo diz que marido é pedófilo e homossexual; veja vídeo

A delegada afirmou que Felipe colaborou com as investigações, e que disponibilizou seus computadores e celular, com as respectivas senhas, para que se fosse investigado qualquer indício de crime. Com o que foi encontrado, Cristiana disse que é impossível afirmar que há outras vítimas.
 

Delegada Cristiana Bento

  Cristiana Bento, delegada do caso


Cristiana ainda afirmou que a hipótese de que Bianca seja apontada como cúmplice está descartada. “Para nós, da polícia, isso está fora de cogitação. Ela não foi negligente”, disse.

Bianca finalizou o tema em sua página, alegando que não quer mais comentar sobre o caso. “Não quero mais falar sobre o ocorrido comigo e com minha família. Os que são espirituais apenas orem sem cessar porque é o que cabe a nós fazer. Vamos aguardar a justiça de Deus e dos homens”, escreveu.

Resposta

Nesta quarta-feira (13), Felipe Heiderich finalmente pôs fim ao silêncio e deu sua versão sobre o caso. Ele se declarou inocente e que em nenhum momento ninguém deu a ele "o benefício da dúvida". Assista ao vídeo completo abaixo: