Mãe que sufocou bebê de 9 meses, em 2018, é condenada novamente por tentativa de homicídio

Clara Mariz
cmariz@hojeemdia.com
26/10/2021 às 17:11.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:07
 (Reprodução / Raul Machado / TJMG)

(Reprodução / Raul Machado / TJMG)

Uma mulher que cumpre 24 anos de prisão por matar a filha de 9 meses, em 2018, foi condenada nesta quinta-feira (26), em Belo Horizonte, desta vez, por tentativa de homicídio contra a menina. Jéssica Nunes Mateus matou a criança em 2016, no bairro Ribeiro de Abreu, na região Nordeste da capital. Segundo a nova denúncia, a criança sofria maus tratos desde quando tinha apenas 10 dias de vida, em 2015. 

A pena da ré no novo caso foi estabelecida em 2 anos e 2 meses de reclusão, em regime inicial aberto. O III Tribunal do Júri entendeu que a acusada não agiu na época com "intuito homicida", pois ainda estava sob influência do estado puerperal.

Após o novo júri, a Justiça reconheceu que a mãe da criança cometeu tentativa de infaticídio, quando há morte de um recém-nascido. Na nova sentença, a juíza do caso destacou que a mulher agrediu a bebê diversas vezes, causando uma série de problemas como dificuldade de sucção, hematomas no olho esquerdo, face e região torácica, crise convulsiva e traumatismo intracraniano. 

Na época do crime, Jéssica confessou que sufocou a criança porque ela não parava de chorar, mesmo após ter se alimentado. Nesta terça, ela informou ao júri que tinha "problemas de cabeça”, e, por isso, batia na filha.

Durante o primeiro julgamento, a defesa alegou o diagnóstico de depressão pós-parto. Na primeira condenação, o ato foi reconhecido como homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima. 

Leia também

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por