Badalado, Michel Bastos é o nome mais conhecido do atual plantel do América. Mesmo assim, está há três jogos sem entrar em campo pelo Coelho, que ocupa a lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, com apenas uma vitória em doze jogos. O técnico do alviverde, Felipe Conceição, diz que o meia ainda tem que melhorar a parte física antes de poder voltar a entrar em campo pelo time mineiro.

Questionado pelos motivos de não ter sequer relacionado o atleta para os dois jogos do América na última semana (empate em 0 a 0 com o Oeste e derrota para o Atlético-GO por 1 a 0, ambos no Independência), o treinador explicou que foi uma opção técnica. Bastos estava sem jogar desde o fim de 2018, antes de acertar com o Coelho.

A única partida em que ele efetivamente entrou em campo foi o primeiro jogo pós parada para a Copa América, quando o América levou a acachapante goleada por 4 a 0 para o Figueirense, diante de sua torcida. Foi nesta partida que Conceição notou que deveria fazer um trabalho a parte com o ex-meia da seleção brasileira.

"O Michel estava como opção no primeiro jogo. Notamos que ele ainda não está preparado para jogar nesta intensidade que nós estamos jogando. Tem qualidade. A gente espera que ele volte a ganhar essa condição física, não nos 90 (minutos), que a gente sabe que é praticamente impossível pelo tempo que ele ficou inativo, mas pelo menos um tempo ou 30 minutos. Esperamos que nos dê essa condição. Os números do primeiro jogo e dos treinamentos não demonstram isso. Então, é opção técnica, uma escolha minha, pensando no melhor para a equipe", analisou o técnico.

Michel Bastos tem 35 anos e já defendeu grandes clubes do futebol mundial, como Lille e Lyon, da França. No Brasil, atuou por Grêmio, São Paulo, Palmeiras, Athletico-PR, entre outros. Seu último trabalho havia sido no Sport.

Na entrevista, o técnico do América não quis adiantar um prazo para o retorno aos gramados do meia, mesmo com a necessidade do time reagir na Série B. Contudo, já descartou que ele esteja em campo na próxima terça-feira (30), quando o Coelho tem um difícil duelo contra a Ponte Preta, em Campinas, pela 13ª rodada do campeonato.

Leia Mais:
Felipe Azevedo revela abatimento do elenco, cobrança em casa e pede calma para reação
Papo em Dia: ‘Como atleta, encarava treino como jogo e jogo como guerra’, conta Ruy