A volta do público nos jogos do Campeonato Brasileiro pode estar próxima de acontecer. Horas após reunião entre a CBF e 19 clubes que disputam a Série A, que determinou a manutenção da proibição da torcida neste momento, o Atlético informou que os espectadores poderão voltar ao estádio a partir da 23ª rodada, marcada para o 1º fim de semana de outubro. Essa decisão foi tomada durante a reunião.

Ainda segundo o Alvinegro, para que isso aconteça, é necessário a permissão das autoridades locais, para que todos os clubes participantes da elite do futebol brasileiro tenham a mesma prerrogativa, havendo, desse modo, isonomia entre os clubes.

Reunião

A decisão da reunião com a CBF foi aprovada de forma unânime pelos 19 de clubes que participaram do encontro. A única ausência entre os integrantes da Série A foi o Flamengo, que não mandou representantes. 

Flamengo 

Em relação à situação do Rubro-Negro carioca, o Atlético informou que os outros 18 clubes participes do encontro dessa quarta, entrarão com pedido junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que a liminar obtida pelo Flamengo, que lhe permite atuar com torcida no Brasileiro, seja apreciada em regime de urgência, pelo Pleno do Tribunal (segunda instância do órgão). O intuito das demais agremiações é que a liminar seja revogada. 

Ainda conforme o que foi deliberado na reunião desta quarta, na hipótese de a liminar não ser cassada e de o Flamengo insistir em jogar com torcida, a rodada será adiada pela CBF.

O Galo afirmou que não será signatário desse pedido por questão de coerência e de respeito ao STJD, já que obteve decisão favorável similar, mesmo optando em não atuar com público no Brasileirão neste momento, respeitando o que foi acordado com os outros clubes anteriormente.  

Uma nova reunião para tratar sobre o tema foi marcada para o dia 28 de setembro. 

Clubes mineiros 

Em Minas Gerais, além do Galo, o Cruzeiro obteve junto ao STJD decisão que o permite atuar junto à torcida e contou com público no duelo com o Confiança-SE, pela 20ª rodada da Série B, no Mineirão. 

O Atlético, por sua vez, teve os atleticanos nas arquibancadas do Gigante da Pampulha  no duelo com o River Plate, da Argentina, no jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores. 

Após as duas partidas, realizadas nos dias 18 e 20 de agosto, respectivamente, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), proibiu novamente a presença dos torcedores nos estádios da capital mineira.

Na ocasião, o chefe do Executivo municipal citou os vários flagrantes de descumprimento dos protocolos nos dois jogos, para justificar a medida. 

Tal decisão fez com que o clube estrelado transferisse o duelo com a Ponte Preta, neste sábado (11), às 11h, pela 23ª rodada da Segunda Divisão, para Sete Lagoas, praça que permite a presença de espectadores neste tipo de evento. 

Leia mais

Suspenso nas Eliminatórias, atacante Eduardo Vargas se reapresenta mais cedo ao Galo

Tchê Tchê recorda primeiro contato com a Massa na temporada: 'total diferença'

Bruno Soares e Jamie Murray alcançam semifinais do US Open