O atacante Hulk admitiu que ele e seus companheiros de time ficaram devendo dentro de campo no empate em 1 a 1 com a Chapecoense, nesta segunda-feira (21), no Mineirão. Mas também ficou na bronca com a arbitragem, que, segundo o centroavante do Atlético, deixou de dar um pênalti claro a favor do Galo.

“Assumimos a responsabilidade, ela é toda nossa. Perdemos o jogo, e quando falo que perdemos é porque empate em casa para nós é derrota. Poderíamos ter feito melhor, mas futebol é isso. Levantar a cabeça e melhorar para as próximas partidas”, disse o avante ao Premiere.

Em seguida, criticou bastante a arbitragem comandada por Rodolpho Toski Marques. E falou que está sendo perseguido pelos juízes brasileiros.

“Na Europa e no resto do mundo, há diálogo com a arbitragem. Isso não é falta de respeito. Agora, ele (Rodolpho) falar para eu não cair? E o cartão que eu levei não foi merecido, eu não dei carrinho por trás. Todo jogo é a mesma coisa. Não estou levando falta? Está virando marcação já”, desabafou.

Atlético