Atlético

Dylan Borrero foi titular no Galo e marcou o primeiro gol do empate por 2 a 2 com a Chapecoense 

Na noite desta quarta-feira (6), o Atlético enfrentou a lanterna do Campeonato Brasileiro e não conseguiu vencer. Na Arena Condá, o Galo abriu o placar, cedeu a virada e buscou o empate por 2 a 2 com a Chapecoense nos minutos finais.

Com o ponto somado, o time comandado por Cuca chegou a 50. Ainda na noite desta quarta, o vice-líder Palmeiras enfrenta o América, em Belo Horizonte. Já o Flamengo, que tem dois jogos a menos que o Atlético, encara o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista. A vantagem é de 11 pontos para os paulistas e de 12 para os cariocas.

Na próxima rodada, o Galo contará com o apoio de sua torcida. No sábado, às 16h30, o duelo será com o Ceará, no Mineirão. Mais uma vez, a equipe alvinegra contará com uma série de desfalques, a maioria deles causada por convocações para as seleções sul-americanas que disputam as Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Escalação muito modificada

Com nove desfalques, o Atlético teve mudanças em todos os setores para enfrentar a Chapecoense. Uma das apostas de Cuca, o colombiano Dylan Borrero foi o autor do primeiro gol da partida, aos 18 minutos do primeiro tempo, aproveitando bola mal rebatida pela defesa da Chapecoense.

A vantagem atleticana no placar durou apenas dez minutos. Depois de cruzamento da ponta esquerda, Geuvânio finalizou para empatar. O goleiro Everson ainda fez a defesa, mas o VAR confirmou que a bola já havia ultrapassado a linha.

O jogo seguiu com poucas chances de gol até os 24 minutos do segundo tempo. Em chute de fora da área, a bola foi interceptada por Nathan Silva com o braço direito. O árbitro assinalou pênalti, convertido por Mike.

Diante da virada da Chapecoense, Cuca acionou o banco de reservas e lançou o time ao ataque. Dois suplentes foram os responsáveis por levar o Atlético ao empate. Calebe cruzou e Eduardo Sasha, de cabeça, igualou o placar aos 37 minutos do segundo tempo.

Nos minutos finais, o Galo pressionou, mas não conseguiu a vitória. A melhor chance foi justamente no último lance. Hyoran fez o passe para Hulk, que, cara a cara com o goleiro, chutou por cima.

FICHA DO JOGO

CHAPECOENSE 2 X 2 ATLÉTICO

CHAPECOENSE
Keiller; Matheus Ribeiro, Ignácio, Jordan e Busanello; Renê Júnior (Ronei), Moisés Ribeiro (Lima) e Denner (Alan Santos); Geuvânio (Rodrigo Silva), Bruno Silva (Anselmo Ramon) e Mike
Técnico: Pintado

ATLÉTICO
Everson; Guga, Igor Rabello (Sasha), Nathan Silva e Dodô (Calebe); Jair (Tchê Tchê), Allan, Dylan Borrero (Nathan) e Nacho Fernández; Hulk e Keno (Hyoran)
Técnico: Cuca

DATA: 6 de outubro de 2021 (quarta-feira)
LOCAL: Arena Condá
CIDADE: Chapecó (SC)
MOTIVO: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: André Luiz de Freitas Castro auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Hugo Savio Xavier Correa, todos de Goiás
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (CBF)
CARTÕES AMARELOS: Renê Júnior (Chapecoense); Nathan Silva (Atlético)
GOLS: Dylan Borrero aos 18 minutos, Geuvânio aos 28 do primeiro tempo; Mike aos 24 e Sasha aos 37 do segundo tempo

Leia Mais:

Chape é a equipe que mais atrapalhou o Galo no Brasileiro; confira a lista de pontos perdidos
Atlético anuncia treinadora campeã da Libertadores e ações para valorizar time feminino