Com o baixo desempenho do atacante Ricardo Oliveira, o técnico do Atlético, Rodrigo Santana, deve fazer uma mudança que tem resistido em colocar em prática. Nesta quinta-feira (19), às 21h30, o Galo enfrenta o Colón, da Argentina, no jogo de ida das semifinais da Copa Sulamericana, e poderá ter Franco di Santo como titular, no lugar do Bom Pastor.

A mudança foi admitida pelo treinador durante a entrevista coletiva pós derrota do alvinegro para o Internacional, no domingo (14), pelo Campeonato Brasileiro. No jogo, o Galo foi facilmente superado, com o ataque ficando ineficiente mais uma vez. 

“Há grandes possibilidades de o Franco estar jogando na quinta-feira. Ele tinha feito poucos minutos no Rio de Janeiro (na derrota do Galo para o Botafogo, por 1 a 0), e foi feliz. Entrou bem hoje (domingo, contra o Internacional) mais uma vez, jogou um tempo todo, de 45 minutos. A gente viu que o nível dele já está apto a fazer 90 minutos”, disse Rodrigo Santana.

O técnico do Galo sabe que o Pastor não vive bom momento. Por outro lado, começa a ver evolução e qualidade de jogo no atacante argentino. Por isso, pretende usá-lo neste momento decisivo. Nas últimas semanas, Santana já tinha afirmado que o Atlético vinha tendo dificuldades para manter as atenções divididas entre Brasileiro e Sulamericana.

“A gente vai dando a confiança para o jogador aos poucos. Hoje, ele teve um tempo bom, com bastante mobilidade, roubou bola, brigou, teve presença de área. Isso nos ajuda bastante a termos confiança de colocar ele para iniciar jogando”, disse.

Leia Mais:
Descalibrados: Ricardo Oliveira e Fred detêm, nesta edição do Brasileiro, suas piores médias de gols
Com a Sul-Americana como o grande desejo de 2019, Atlético tenta focar também no Brasileiro