Alexandre Mattos deve ser anunciado como novo diretor de futebol do Atlético nos próximos dias. O dirigente não acertou sua ida para o Reading, da Inglaterra, por causa de questões burocráticas para conseguir o visto de trabalho para atuar no país europeu, além do temor pela propagação do Coronavírus. 

Na semana passada, a reportagem do HD informou uma reunião com o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, em Belo Horizonte. Paulo Pitombeira (agente de vários jogadores, inclusive de Roger Guedes) e Marcelo Petinati (também agente) estavam no “papo de boleiros”.

Depois de sair do Palmeiras em dezembro do ano passado, Mattos assumiu a diretoria de futebol do Cruzeiro de forma voluntária, sem receber salários, no começo desta temporada. A ideia era ajudar a Raposa no processo de reconstrução enquanto a situação com Reading não fosse resolvida. Mas o dirigente pediu para sair do time celeste com apenas quatro dias de trabalho. 

Mattos


Confira o comunicado de Alexandre Mattos:

Como é de conhecimento da mídia esportiva fui convidado para ser o diretor executivo do Reading Football Club, da Inglaterra.

No momento em que houve o convite comecei a cuidar de toda a parte burocrática para conseguir o visto de trabalho, porém vários fatores têm retardado o processo causando indefinição do prazo da obtenção da permissão. Além disso, o Coronavírus cria mais dificuldade em todo o processo. Tendo em vista importantes decisões esportivas que precisam ser tomadas e que seriam de minha responsabilidade, sem causar nenhum prejuízo ao investidor e ao Reading, preciso deixar o Clube e seu proprietário inteiramente livres para que possa ser tomada a decisão de buscar um outro profissional no mercado imediatamente.

Quero aproveitar a oportunidade para agradecer o interesse no meu trabalho e dizer às pessoas que me fizeram esse honroso convite que sempre estarei à disposição, e desde já torcendo para que tudo dê certo para o Reading.