O duelo entre Vila Nova e Cruzeiro, marcado para este sábado (24), às 16h30, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, vai ser marcado por duas equipes que vivem momentos ruins na temporada.

Se a Raposa vive um jejum de sete jogos sem vitória na competição (quatro empates e três derrotas), o que o fez entrar na zona de rebaixamento, o time goiano também não atravessa uma boa fase.

Na 13ª posição, com 14 pontos, o Vila não vence há três jogos no Brasileiro (duas derrotas e um empate). Nas últimas dez partidas, foram apenas duas vitórias. Pior, a equipe comandada pelo técnico Higo Magalhães - há sete jogos no cargo -  ainda não conseguiu triunfar em seu estádio nesta Série B.

A única vez em que conseguiu somar os três pontos como mandante foi na terceira rodada da competição. Na ocasião, o Tigre venceu o CSA por 1 a 0, mas o confronto foi realizado no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia. No OBA, são quatro empates e uma derrota, justamente na última rodada, para o Brusque, por 1 a 0, na última quarta.

O ponto fraco do Tigre no campeonato vem sendo o ataque, que marcou apenas sete gols, sendo o menos efetivo da disputa, ao lado de Ponte Preta e Londrina. Por outro lado, a defesa da equipe goiana mostra consistência, sendo a quinta melhor, com dez gols sofridos até o momento. 

Caso seja derrotado para o Cruzeiro, o Vila vai se aproximar da zona de rebaixamento, aberta neste momento pela própria Raposa, que tem 11 pontos. Se o time estrelado vencer por dois gols de diferença, ultrapassa o adversário deste sábado na classificação.

Ex-cruzeirenses

O atual elenco do Vila Nova conta com três ex-jogadores do Cruzeiro: o goleiro Georgemy, o zagueiro Rafael Donato e o atacante Pedro Júnior.

Formado na base celeste, o arqueiro acumulou várias convocações para as seleções de base do Brasil, mas nunca teve oportunidades no time principal da Raposa. Atualmente com 25 anos, deixou o clube estrelado em 2018.

Aos 32 anos, o defensor teve rápida passagem pela Raposa no segundo semestre de 2012. Com algumas falhas defensivas e bom desempenho na bola área ofensiva, deixou o time celeste ao final daquela temporada, com onze jogos e dois gols marcados.

Pouco lembrado pelos cruzeirenses, o centroavante atuou pelo time celeste apenas em uma partida, pelo Campeonato Mineiro de 2017. Com pouco mais três meses de clube, foi emprestado ao São Caetano.

Leia mais

Pastana acredita no acesso do Cruzeiro, valoriza Mozart e refuta contato com Luxemburgo

Duelo com o Vila Nova pode fazer Cruzeiro escalar a tabela ou cair para a lanterna; veja os cenários