‘Consolidamos o processo que levará o Cruzeiro ao seu devido lugar’, declara Sérgio Rodrigues

Da Redação
Hoje em Dia - Belo Horizonte
06/12/2021 às 16:28.
Atualizado em 08/12/2021 às 01:13
Sérgio Santos Rodrigues, presidente da Associação Cruzeiro (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Sérgio Santos Rodrigues, presidente da Associação Cruzeiro (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Após o Cruzeiro divulgar em suas redes sociais seu novo CNPJ, como primeira Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do país, o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues comentou em seu perfil do Instagram a respeito dessa nova fase dos celestes. 

"A primeira Sociedade Anônima do Futebol, do Cruzeiro Esporte Clube, está criada e agora em operação com personalidade jurídica, com CNPJ. Novamente agradeço a todos que contribuíram para essa grande realização”, escreveu, traçando um paralelo do fato com a criação do clube em 1921.

“Reuniões em dezembro de 1920 decidiram criar o Palestra Itália. Agora, em dezembro de 2021, renovamos esse ideal e consolidamos o processo que levará o Cruzeiro ao seu devido lugar", completou. Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Além de Santos Rodrigues e do vice administrativo Edson Potsch Magalhães Neto, o Cruzeiro conta com um conselho de administração, formado pelo mandatário, o conselheiro e ex-presidente da agremiação Alvimar de Oliveira Costa e o conselheiro e empresário Paulo Henrique Pentagna Guimarães.

No dia 17 de dezembro, às 18h30, está marcada uma assembleia geral para a mudança do estatuto da Raposa. O encontro será transmitido ao vivo no canal dos celestes no YouTube.

“Todo mundo sabe que antes, lá no artigo primeiro, estava colocado que o Cruzeiro só poderia vender 49% das ações. Entretanto, a gente conversou bastante com as pessoas que nos auxiliam, sobretudo a Alvarez & Marsal e a XP, que são as empresas que estão nos ajudando a captar investidores, e vi uma dificuldade no mercado que estava para isso. Quem vai colocar dinheiro, vai colocar para não ter controle? Já sabia que quem ia ajudar a gestão estaria disposto a isso, claro. É fundamental que quem faça isso tenha o poder de controle, já que vai colocar a maior parte do dinheiro”, declarou Santos Rodrigues. 

“Em razão disso, a gente chamou essa assembleia geral, que é o órgão competente para resolver sobre isso, diferente do Conselho Deliberativo. A assembleia geral é convocada pelo presidente do clube. A gente está chamando todos os associados para votar. Todo associado que tem mais de um ano adimplente no clube está apto a poder votar, e é muito importante que participe historicamente”, completou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por