Após a estreia comandando o Cruzeiro, o técnico Rogério Ceni, que viu o seu time bater o Santos, líder do Campeonato Brasileiro, por 2 a 0, no Mineirão, creditou aos jogadores o mérito pela vitória no Mineirão. Para o treinador, os atletas foram "os melhores que eles podiam ser" neste domingo (18).

Questionado sobre o futebol ofensivo que seu time mostrou, sendo exaltado pelo torcedor que estava ávido em ver um time propondo o jogo, o treinador  disse que já sabia do potencial do time e se mostrou agradecido ao perceber que os atletas conseguiram mostrar o que ele tinha proposto na primeira semana na Toca da Raposa.

"Os grandes protagonistas foram os jogadores. A gente (técnico) vem e tenta achar um caminho, mostrar um caminho, mudar alguma alternativa de jogo. Mas a entrega deles foi fundamental. Eles não fizeram o possível, eles foram os melhores caras que eles podiam (sic) ser nos dias de hoje", afirmou.

Sou muito grato a eles. Os caras são diferentes mesmo. Um puta prazer trabalhar de trabalhar com um grupo como foi essa primeira semana de convívio.

De forma surpreendente, o treinador celeste começou o jogo com Fabrício Bruno, Dodô como volante, David e Pedro Rocha como “falso 9”. Questionado sobre a ousadia em colocar Fred, um ídolo da torcida, logo de cara no banco, e tirar Egídio do jogo ainda no primeiro tempo, ele ressaltou que todos têm lugar no time e que respeita a trajetória de todos os atletas.

"Quando você trabalha com campeões, e esses caras são campeões, você tem que ter muito respeito por isso. Eu não gostaria de ver um atleta independente da sua idade, com uma história muito bonita, sentado no banco. Mas eu espero a compreensão de todos que a gente tenta fazer o que é melhor para o Cruzeiro", ressaltou, ao justificar as mudanças feitas em campo.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro tentará se firmar fora da zona da degola contra o CSA, domingo (25), às 19h, no estádio Rei Pelé, em Maceió. O time alagoano foi o "parceiro", ao bater o Fluminense, neste domingo (18), no Maracanã. Foi apenas a segunda vitória do time nordestino nesta edição do Brasileirão.

Leia Mais:
Thiago Neves: 'O Rogério me deixou à vontade, então pude ajudar o Cruzeiro'
Alma lavada: Fred desencanta, Cruzeiro bate o líder Santos e sai do Z-4 com ajuda do CSA
Depois de mais mil minutos sem marcar, Fred acaba com o jejum na estreia de Ceni