Desde que a Federação Mineira de Futebol (FMF) publicou a tabela detalhada do Campeonato Mineiro, nessa quinta-feira (13), uma polêmica se instaurou. Nas redes sociais, torcedores do Cruzeiro se revoltaram com as datas e os horários das partidas do time celeste na competição.

Os questionamentos começam pela estreia da equipe, no dia 26 de janeiro, uma quarta-feira, no Mineirão, diante da URT, em horário tido como "incomum" para um jogo de meio de semana, às 17h.

O primeiro clássico envolvendo a Raposa, contra o América, no Gigante da Pampulha, será numa quarta-feira (dia 2 de fevereiro), também em horário que não é visto como "ideal": 17h30.

Em entrevista à 98 FM, o presidente da FMF, Adriano Aro, disse que a tabela pode sofrer alterações. No entanto, afirmou que tal decisão não depende somente da entidade, mas também de quem tem os direitos de transmissão dos jogos.

"Sempre buscamos o diálogo. Da nossa parte, sempre há essa possibilidade (de mudança de datas e/ou horários). Não sei dizer do ponto de vista comercial se todos terão interesse em promover essa alteração. Eu, enquanto presidente da Federação Mineira de Futebol, quero sempre zelar pela qualidade do produto, mas infelizmente tenho algumas limitações. Nosso diálogo com a atual diretoria do Cruzeiro é ótimo, não há nenhum tipo de problema. Neste caso foi uma questão comercial", disse.

Em contato com a reportagem, a diretoria da Raposa informou, por meio de sua assessoria, que ainda não vai se manifestar publicamente e que está tentando resolver essa situação diretamente com a FMF.

A Globo fechou um acordo para os direitos de transmissão dos duelos de América e Atlético no Estadual.

Adriano Aro

Adriano Aro está aberto ao diálogo com o Cruzeiro

Leia mais:
Cruzeiro cria perfis exclusivos para time feminino de futebol e anuncia reforço
Toca, torcida, Ronaldo: o sonho realizado por Edu nos dez primeiros dias de Cruzeiro
Atacante do Cruzeiro, Edu relembra tempos de várzea: 'agregou muito na minha carreira'