O Cruzeiro vai ter uma importante baixa para os próximos jogos da Série B. Com um lesão de grau 2 no músculo adutor da coxa esquerda, confirmada nesta sexta-feira (4),  o atacante William Pottker vai desfalcar a Raposa por tempo inderminado.

Para substituir Pottker, titular desde que chegou à Toca da Raposa II, o técnico Felipão têm um leque variado de opções, com jogadores de diferentes características

Um dos mais cotados para ganhar uma vaga no onze inicial no duelo com o Brasil-RS, neste sábado, às 21h, no Mineirão, é Arthur Caíke, substituto de William na vitória por 2 a 1 sobre o América, na última rodada; 

Nesse caso, a estrutura do setor ofensivo não mudaria. Tanto Caíke, quanto Pottker, normalmente atuam pelas beiradas do campo, também podendo cair pelo centro, auxiliando na articulação das jogadas e também para finalizá-las dentro da área.

Contratado em agosto, Arthur Caíke soma 18 jogos e três gols com a camisa celeste. 

Talismã

Também com características de atuar pelos lados de campo, Welinton corre por fora na disputa pela vaga.

Tendo a velocidade como principal atributo, o atacante de 21 anos foi utilizado em seis dos nove jogos que Luiz Felipe Scolari está à frente do Cruzeiro, sempre saindo do banco de reservas.

O Torrão, como é conhecido desde dos tempos de categorias de base, tem 21 jogos e dois gols pela Raposa, sendo um deles, o do empate da Raposa com o Guarani, por 3 a 3, quando o time celeste estava com um jogador a menos em campo.

Mesmo sem ter sido utlizado nas duas últimas partidas, Welinton tende a ganhar espaço, ao menos durante as partidas, com ausência de William Pottker.

Centroavantes

Conhecido por gostar de atuar com um centroavante de referência nos times que dirigiu durante sua longa carreira, Scolari tem aberto mão dessa opção nos últimos jogos do time estrelado.

Com o baixo rendimento de Marcelo Moreno, Sassá e Thiago - especialistas da posição -, Felipão optou em armar uma equipe mais leve no ataque, utilizando Rafael Sóbis mais centralizado, formando um trio com Airton e com o próprio Pottker.

Principal contratação da equipe celeste, Moreno, ídolo da torcida, ainda não deslanchou, marcando apenas três gols em 25 jogos em 2020.

Zerados no Brasileiro, Sassá e Thiago tamém não têm correspondido nas oportunidades quando acionados pelo experiente treinador.  

Entretanto, com a perda de uma das peças no ataque, o comandante da Raposa pode novamente iniciar jogando com um centroavante, deslocando Sóbis para as beiradas do campo.

Mudança no esquema

Por fim, uma alternativa, que ainda não foi testada nos jogos por Felipão, o treinador pode manter o esquema com três volantes, utilizando no triunfo sobre o Coelho, e promover a volta do meia Régis no time, deixando o ataque a cargo da dupla Sóbis e Airton.

Os meias-atacantes Giovanni, que ainda não estreou pela Raposa, e Claudinho, também podem exercer a função de Régis, mas, como até o momento não conseguiram espaço com Scolari, a utilização dos dois como titulares nos próximos jogos se torna bastante improvável.