Em seu terceiro jogo contra o Libertad nesta edição da Copa Libertadores, o Grêmio enfrenta o time paraguaio nesta quinta-feira, (25) às 21h30, na sua arena, em Porto Alegre, com o objetivo de vencer e consequentemente "não levar problema" para Assunção, conforme o técnico Renato Gaúcho vem comentando ao projetar o duelo de ida das oitavas de final e também o de volta, marcado para o dia 1º de agosto, na capital do Paraguai.

Na fase anterior do torneio continental, o time gremista foi surpreendido pelo rival, em casa, onde caiu por 1 a 0 em confronto válido pela segunda rodada do Grupo H. Depois, porém, a equipe gaúcha se vingou ao conquistar um triunfo por 2 a 0, em solo paraguaio, pela penúltima jornada desta chave, que foi fundamental para a sua classificação às oitavas de final.

"Não levar problemas para lá (Assunção) seria não sofrer gols e tentar ganhar o jogo por pelo menos 1 a 0. Isso já seria uma boa vantagem, de não tomar gols, e levar a vantagem para o jogo no Paraguai. Esses são jogos de muita tensão, nos quais qualquer erro pode mudar qualquer coisa. Isso aconteceu ontem no jogo entre Palmeiras e Godoy Cruz (no qual as equipes empataram por 2 a 2, na Argentina, onde a equipe da casa chegou a abrir 2 a 0)", afirmou o zagueiro Kannemann, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, se referindo a outro jogo de ida deste mata-mata da Libertadores.

O defensor argentino também lembrou que agora a margem de erros é menor, pois os mesmos podem custar uma eliminação nas oitavas de final. "Acho que os jogos de mata-mata são diferentes dos da fase de grupos. Qualquer meio erro e você pode estar fora", alertou o defensor.

Para este compromisso em casa, Renato Gaúcho contará com força total à disposição. Mesmo sem desfalques, ele optou por fechar a primeira parte da atividade desta quarta-feira à tarde, realizada sob forte chuva, e só permitiu o acesso da imprensa durante o período recreativo do treinamento.

O time titular deverá ser o mesmo que eliminou o Bahia da Copa do Brasil, no último dia 17, em Salvador, onde conquistou uma vitória por 1 a 0 para avançar às semifinais. Este confronto voltou a comprovar a força desta equipe gremista em partidas decisivas de mata-mata. Instável neste Campeonato Brasileiro, no qual ocupa hoje apenas a 11ª posição, o clube também faturou o Campeonato Gaúcho nesta temporada, superando o arquirrival Internacional na decisão, cujo campeão foi definido nas penalidades após empates por 0 a 0 no Beira-Rio e na Arena do Grêmio.

O Libertad, por sua vez, vai tentar voltar a mostrar força e justificar a boa campanha na fase de grupos, na qual terminou com líder de sua chave, dois pontos à frente justamente dos gremistas, que se classificaram como vice-líderes. E o sorteio dos confrontos das oitavas de final acabou colocando os dois times novamente em rota de colisão.

A principal novidade na escalação da equipe de Assunção nesta quinta-feira deverá ser o veterano atacante Óscar Cardozo, de 36 anos, que ficou fora dos três últimos jogos da equipe para recuperar a sua melhor condição física depois de ter defendido a seleção do Paraguai na Copa América.

O técnico argentino José Chamot deverá confirmar a escalação de Cardozo entre os titulares. Um deles será o volante Cristian Riveros, que defendeu o Grêmio entre 2013 e 2015. E ele disse que espera um duelo bem mais difícil do que o realizado na arena do time gaúcho no estágio anterior da Libertadores. "Vamos encontrar um adversário muito mais complicado. Em jogo eliminatório é diferente (do disputado na fase de grupos), mas chegamos aqui pensando em levar um bom resultado para Assunção e lá garantir a classificação", projetou o jogador, em entrevista coletiva.

 

Leia mais:
Ricardo Oliveira perde duas chances claríssimas e completa 13º jogo seguido sem marcar
No Uruguai pela Libertadores, Inter tenta voltar a mostrar força em um mata-mata
Duelo entre River e Cruzeiro marca encontro dos treinadores mais longevos da Libertadores