Diego Costa: titular contra o Sport. Certeza ou possibilidade? Nesta sexta-feira (17), completa-se um mês desde que o centroavante desembarcou em Belo Horizonte, cercado de expectativa pela torcida alvinegra. Dali em diante, o hispano-brasileiro vem sendo cuidadosamente preparado pela comissão técnica do Galo para chegar a um condicionamento físico adequado a fim de suportar a intensa maratona de jogos que os comandados de Cuca têm enfrentado e se tornar um dos 11 principais. 

Com a camisa do Atlético, são três jogos, sempre saindo do banco de reservas. No primeiro deles, um cartão de visitas e tanto, ao marcar o gol do empate em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, em 29 de agosto. Neste embate, esteve em campo durante 30 minutos

Após um hiato sem jogos, em decorrência da rodada tripla das Eliminatórias para a Copa do Catar, Diego ganhou mais duas semanas de preparação, sendo acionado no triunfo por 2 a 0 sobre o Fortaleza, no último domingo. Permaneceu no gramado por 28 minutos. 

Evolução 

Na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, nessa quarta-feira, em seu primeiro desafio no Mineirão, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, Diego Costa teve a maior minutagem em uma partida pelo Galo desde que chegou ao clube, ao atuar durante todo o segundo tempo. Com muita movimentação e sintonia com Hulk, o camisa 19 mudou a cara do jogo, dando maior poderio ofensivo ao Alvinegro. 

Diante da boa atuação e do maior tempo em campo, naturalmente emergiu o questionamento quanto à presença de Diego entre os titulares no confronto com o Sport, neste sábado (18), às 19h, no Gigante da Pampulha, pela 21ª rodada da Série A. 

Em coletiva após o duelo com o Flu, Cuca preferiu não estipular prazo para a presença da estrela nos 11 iniciais, lembrando que o atacante ficou mais de oito meses sem atuar antes de estrear pelo Atlético. 

O certo é que o treinador segue tendo que administrar o elenco em meio a uma intensa sequência de jogos. Três dias depois de encarar o Leão, o Atlético vai medir forças com o Palmeiras, no primeiro duelo da semifinal da Copa Libertadores, em São Paulo. 

Sem Savarino, em recuperação de lesão, e com o natural desgaste da dupla Hulk e Vargas, Diego Costa será cada vez mais utilizado. Resta saber se desde o início ou no decorrer dos 90 minutos. 

Leia mais
Cuca prega cautela para utilização do atacante Diego Costa como titular no Atlético
Galo carrega invencibilidade de mais de 20 anos para o Sport jogando em casa; veja o retrospecto
Vingador decisivo: Hulk chega a 31 participações diretas em gols pelo Atlético na temporada