Depois do empate com o Botafogo, na terça-feira (12), os jogadores do Cruzeiro deveriam retomar os treinamentos na tarde desta quinta (14). Entretanto, como já haviam anunciado nessa quarta (13), os atletas iniciaram uma paralisação e não se reapresentaram na Toca da Raposa.

A greve foi motivada pela falta de pagamento de salários aos jogadores e a funcionários. O goleiro Fábio e outros atletas publicaram carta nessa quarta indicando que começariam a paralisação caso a situação não fosse regularizada.

Cruzeiro

Elenco do Cruzeiro não compareceu à Toca da Raposa para treinamentos nesta quinat-feira

Com mais de 24 horas depois do anúncio da greve, nenhum dirigente do Cruzeiro se manifestou publicamente. O presidente Sérgio Santos Rodrigues está na Europa, onde participou de congresso e fez palestra sobre desafios da gestão de futebol em clubes brasileiros.

O Conselho Deliberativo do Cruzeiro, responsável por fiscalizar as ações da diretoria, também não se posicionou oficialmente sobre a grave situação que o clube atravessa.

Ainda não é possível afirmar se a paralisação dos jogadores afetará a participação da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro. O próximo jogo do Cruzeiro será no dia 22 de outubro, quando vai enfrentar o Avaí, às 21h30, na Ressacada, em Florianópolis, pela 31ª rodada.

Leia Mais:
Diretor do Galo contesta relato da súmula: 'A indignação é grande, mas longe do que foi declarado'