Um dia após os jogadores do Cruzeiro anunciarem uma paralisação em razão dos atrasos salariais, a diretoria celeste segue em silêncio.

Seja via canais oficiais do clube, ou até mesmo através de algum membro da cúpula, até o momento não houve nenhuma manifestação oficial de algum dirigente em relação à situação.

Nas redes sociais, desde a revelação da greve, apenas uma publicação foi veiculada, fazendo referência à torcida estrelada, sem qualquer menção ou satisfação aos cruzeirenses e aos funcionários do clube.

O Hoje em Dia procurou a assessoria de comunicação da Raposa em busca de algum posicionamento oficial, mas até o momento não obteve retorno.

Presidente em Portugal

Principal alvo das críticas dos torcedores, responsável direto pela administração do Cruzeiro, o presidente Sérgio Santos Rodrigues segue em Portugal, onde participou de palestras sobre gestão de futebol.

Outrora atuante, com várias publicações e realizações de lives, o mandatário também não usou as redes sociais para emitir qualquer tipo de posicionamento.

Vale ressaltar que a maioria dos torcedores celestes que usam as redes para comentar sobre a paralisação está dando respaldo aos jogadores e demais colaboradores, ao mesmo tempo em que sobe o tom nas cobranças a Sérgio.

Conselho Deliberativo

O Conselho Deliberativo do Cruzeiro, responsável por fiscalizar as ações da diretoria, também não se posicionou oficialmente sobre a grave situação que o clube atravessa.

A reportagem entrou em contato com Nagib Simões, presidente do órgão, e o dirigente afirmou que estava em reunião e que retornaria à ligação mais tarde. O espaço está aberto para os dirigentes se manifestares, se assim o quiserem. 

O próximo jogo do Cruzeiro será no dia 22 de outubro, quando vai enfrentar o Avaí, às 21h30, na Ressacada, em Florianópolis, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Leia mais
Dois 'Cruzeiros': clube idealizado por Santos Rodrigues é a antítese da realidade na Toca II