Mineirão afirma que cumpriu 100% dos protocolos para volta da torcida e pede união para retomada

Lucas Borges
@lucaslborges91
22/08/2021 às 14:47.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:44
As torcidas de Galo e Raposa dividirão por igual a carga de 55 mil ingressos para a finalíssima do Estadual (Mineirão/Divulgação)

As torcidas de Galo e Raposa dividirão por igual a carga de 55 mil ingressos para a finalíssima do Estadual (Mineirão/Divulgação)

Horas após a Prefeitura de Belo Horizonte divulgar a proibição da torcida nos estádios na capital mineira, o Mineirão, palco dos dois jogos que marcaram a volta do público em BH, nesta semana, se posicionou sobre a decisão.

Por meio de nota (confira abaixo), a administração do Gigante da Pampulha afirmou que cumpriu 100% dos protocolos exigidos para as partidas.

No texto, o staff do principal palco do futebol mineiro ainda afirma que a retomada segura do torcedor ao estádio depende de todos, inclusive, da consciência dos espectadores.

Confira a íntegra da nota:

“O Mineirão informa que cem por cento dos protocolos exigidos para ambas as partidas, que competem à operação do estádio, foram cumpridos. A organização do jogo ainda foi além, realizando ações extras ao exigido.

É importante reforçar que a retomada segura depende de todos, da organização do entorno e de uma nova consciência por parte do público”.

Críticas

Na última quarta, a vitória do Atlético por 3 a 0 sobre o River Plate, da Argentina, no jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores, marcou a volta do público ao Mineirão, após mais de um ano e cinco meses.

Entretanto, o evento registrou uma série de descumprimentos dos protocolos sanitários determinados pelas autoridades para a realização da partida, que contou com cerca de 17 mil espectadores.

Grandes aglomerações do lado de fora do Gigante da Pampulha, assim como filas para entrar no estádio, somadas ao alto número de pessoas flagradas sem máscara e sem respeitar o distanciamento mínimo nas arquibancadas, foram as principais irregularidades registradas.

No dia seguinte, em entrevista à TV Globo, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) se mostrou bastante irritado com os acontecimentos, cogitando a revogação da permissão de público nos estádios da capital, o que se efetivou neste domingo.

Dois dias depois do Galo, foi a vez do Cruzeiro reencontrar seu torcedor. Na vitória por 1 a 0 sobre o Confiança, pela 20ª rodada da Série B, o público foi bem inferior ao do Alvinegro – o borderô da partida ainda não foi divulgado pela CBF –, mas também foram registradas irregularidades no cumprimento dos protocolos.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por