Marcus Salum não vai concorrer à reeleição à presidência do América. Após a perda do título do Campeonato Brasileiro da Série B, na noite desta sexta-feira (29), o dirigente afirmou que não vai participar do pleito que vai definir a nova diretoria do Coelho, em fevereiro.

Revoltado com os erros de arbitragem contra o Alviverde no Brasileiro, o mandatário fez a revelação em entrevista à rádio Itatiaia.

“É uma coisa histórica estar na Série A e, se Deus quiser, teremos um ano muito bom, mas sem mim porque eu não aguento mais, preciso descansar porque preciso tirar um pouco essa sensação de asco que estou tendo”, disse Salum.

Minutos antes, o presidente do América havia usado as redes sociais para parabenizar a Chapecoense, que levou o título no saldo de gols (21 e 20), e destacar os episódios em que ele afirma que time o comandado pelo técnico Lisca foi prejudicado na competição.

Com longa trajetória no América, com direito a várias passagens no comando do clube, Salum assumiu o Coelho no início de 2018, podendo, desse modo, tentar a reeleição, caso deseje.