Sem a presença de Sérgio Rodrigues, Luxemburgo e patrocinador se reúnem para planejar 2022

Lucas Borges
@lucaslborges91
04/10/2021 às 17:51.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:59
 (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Com pequenas chances de rebaixamento e quase nulas de acesso à Série A, o Cruzeiro começa a traçar o planejamento para 2022. Pelo menos entre o técnico Vanderlei Luxemburgo e o empresário Pedro Lourenço, principal apoiador do clube estrelado.

Nesta segunda-feira (4), os dois se reuniram para tratar dos passos da Raposa para a próxima temporada, especialmente no que diz respeito à montagem e gestão do elenco. O que chama atenção é o fato de que o presidente Sérgio Santos Rodrigues e o diretor de Futebol, Rodrigo Pastana, não participaram da reunião.

Tal situação deixa claro o momento de turbulência vivido entre a cúpula celeste e o maior investidor do clube nos últimos anos.

Entre os questionamentos do empresário também está o trabalho de Pastana, que, segundo o próprio Lourenço, nem deveria ter sido contratado pelo Cruzeiro.

Salários atrasados

Com relação a Vanderlei Luxemburgo, o assunto que mais vem incomodando o treinador é o atraso no pagamento dos salários dos jogadores e dos demais funcionários do clube. Essa inadimplência também foi criticada por Pedro Lourenço.

O empresário fez um aporte financeiro na chegada de Luxa ao Cruzeiro, em agosto, atendendo exigência do técnico, que sempre destacou a importância de manter os vencimentos em dia. Entretanto, após regularizar parte dos débitos anteriores à contratação do técnico, a diretoria estrelada voltou a atrasar o pagamento dos ordenados.

Desse modo, a garantia de que essa situação seja sanada para 2022 é essencial para a permanência de Luxemburgo, ainda não sacramentada, mesmo com o treinador afirmando publicamente que deseja dar continuidade ao trabalho. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por