Sem sofrer gols em 50% dos jogos, Atlético figura no rol de melhores defesas dos Pontos Corridos

Gustavo Andrade
@gfandrade
22/11/2021 às 20:04.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:18
 (Pedro Souza / Atlético)

(Pedro Souza / Atlético)

Pedro Souza / Atlético

O zagueiro paraguaio Junior Alonso retorna ao time titular do Galo nesta terça após três jogos de ausência

Com atacantes como Hulk e Diego Costa, é comum que o Atlético seja lembrado por sua força ofensiva, mas um dos principais trunfos da equipe comandada por Cuca está na sua defesa. Se o Palmeiras não marcar gols no duelo desta terça-feira (23), no Allianz Parque, o Galo completará 17 jogos no Campeonato Brasileiro sem ser vazado.

Até aqui, foram apenas 22 gols sofridos em 33 rodadas. Embora ainda restem cinco compromissos no Brasileirão, o Atlético já se consolida como uma das melhores defesas da história da Era dos Pontos Corridos.

Desde 2006, quando o campeonato passou a ser disputado por 20 clubes, o time que sofreu menos gols numa edição foi o São Paulo, campeão em 2007. A equipe comandada por Muricy Ramalho foi vazada somente 19 vezes em toda a competição.

Curiosamente, o segundo e o terceiro colocados na lista de melhores defesas dos Pontos Corridos com 20 times passaram longe de conquistar o título. 

Em 2013, o Corinthians sofreu somente 22 tentos, mas não passou da décima colocação. Um ano depois, o Grêmio foi o sétimo colocado mesmo levando apenas 24 gols.

Ritmo mantido mesmo com mudanças

Um dos zagueiros titulares da equipe do técnico Cuca, Junior Alonso voltará ao time diante do Palmeiras depois de três jogos de ausência. Mesmo sem o zagueiro paraguaio, o Galo manteve o bom rendimento defensivo e não sofreu gols nas vitórias sobre Corinthians, Athletico-PR e Juventude. Nesses três jogos, Réver foi o substituto de Alonso e jogou ao lado de Nathan Silva.  

Com a presença do jogador da seleção paraguaia, o Atlético já não havia sido superado pelo ataque do América, na rodada anterior. Assim, a equipe já acumula quatro jogos consecutivos sem que os adversários tirem o zero do placar.

Contra o Palmeiras, Alonso volta a formar a dupla de zaga titular com Nathan Silva. Réver, por sua vez, tenta se recuperar de uma lesão muscular na coxa direita.

Além do duelo com o time paulista, o Atlético terá mais quatro jogos para seguir parando os ataques adversários e consolidar, de vez, sua posição entre as melhores defesas do Brasileirão disputado em pontos corridos. Desde 2006, em oito edições, o campeão foi a equipe que sofreu menos gols. 

Melhores defesas do Campeonato Brasileiro na Era dos Pontos Corridos com 20 clubes (média de gols sofridos):

  • 0,50 gol por jogo (19 gols em 38 jogos)
  • 0,58 gol por jogo (22 gols em 38 jogos)
  • 0,63 gol por jogo (24 gols em 38 jogos)
  • 0,66 gol por jogo (22 gols em 33 jogos)
  • 0,68 gol por jogo (26 gols em 38 jogos)
  • 0,71 gol por jogo (27 gols em 38 jogos)
  • 0,76 gol por jogo (29 gols em 38 jogos)
  • 0,76 gol por jogo (29 gols em 38 jogos)  
  • 0,79 gol por jogo (30 gols em 38 jogos) 
  • 0,79 gol por jogo (30 gols em 38 jogos)

Melhores defesas do Campeonato Brasileiro na Era dos Pontos Corridos com 20 clubes (ano a ano): 

  • São Paulo, com 32 gols 
  • São Paulo, com 19 gols
  • Grêmio, com 35 gols
  • São Paulo, com 42 gols
  • Fluminense, com 36 gols
  • Corinthians, com 36 gols
  • Fluminense e Grêmio, com 33 gols
  • Corinthians, com 22 gols
  • Grêmio, com 24 gols
  • Corinthians, com 31 gols
  • Palmeiras e Athletico-PR, com 32 gols
  • Corinthians, com 30 gols
  • Palmeiras, com 26 gols
  • São Paulo, com 30 gols
  • Internacional, com 35 gols
  •  
  • Atlético, com 22 gols
Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por