A delegação do Deportivo Lara viverá uma saga para chegar a Belo Horizonte dentro de um prazo razoável para a disputa do jogo com o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 19h15, no Mineirão, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Libertadores da América.

Ainda sem sair da Venezuela, a expectativa é que jogadores, dirigentes e comissão técnica do clube “Rojinegro” comecem a viagem ao Brasil na manhã desta terça-feira (12), com previsão de chegada à capital mineira horas antes do jogo.

“Foi o que me disseram. A delegação deles (Deportivo Lara) sairá de ônibus de Barquisimetro e vai para Valencia, também na Venezuela. De lá eles pegam um voo fretado até Belo Horizonte. Não sabemos ainda o horário da chegada deles (venezuelanos) aqui (na capital mineira)”, disse ao Hoje em Dia o supervisor administrativo celeste Benecy, após confirmar a informação à Rádio Super.

Nem mesmo os jornalistas venezuelanos sabiam informar o paradeiro da delegação do Deportivo Lara. O país passa por problemas pela falta de energia elétrica, o que dificulta o uso das ferramentas disponíveis hoje para uma comunicação rápida e eficaz. A cidade de Barquisimetro, sede do Deportivo Lara, foi atingida pelo caos energético e ficou dias sem luz. 

 O problema foi relatado nesta segunda-feira ao Hoje em Dia pelo jornalista venezuelano Andrés Bolívar.

Como o HD informou, a Conmebol prevê no regulamento da Copa Libertadores que o clube visitante esteja na cidade do jogo até 24h antes da partida, o que não deve acontecer com o Deportivo Lara.

“A informação que tivemos é que o Deportivo Lara entrou em contato com a Conmebol e informou que não conseguirá cumprir essa parte do regulamento, chegando a Belo Horizonte depois do prazo previsto”, explicou Benecy Queiroz.

Segundo a Conmebol, a pena para o clube que descumprir essa premissa é de, no mínimo, advertência, para o clube que for “réu primário”. Caso haja reincidência a pena é pecuniária, não inferior a R$ 57,5 mil (US$ 15 mil), valor definido e regulamentado pela organizadora do torneio.

De acordo com informações preliminares, por causa dos problemas na Venezuela a Conmebol dará uma "colher de chá" para o Deportivo Lara. 

Mudança de planos

De acordo com Andrés Bolívar, jornalista que acompanha o dia a dia do Deportivo Lara, a chegada dos venezuelanos ao Brasil estava prevista para esta segunda-feira (11), quase 48 horas antes do duelo. Entretanto, houve mudança de planos pela turbulenta realidade da Venezuela hoje. 

“O Deportivo Lara tinha o plano de sair sábado da Venezuela, passaria pelo Panamá, e de lá iria ao Paraguai, de onde partiria para o Brasil. A ideia era descansar no Paraguai no domingo, e a delegação deveria chegar ao Brasil na segunda-feira”, explicou ao Hoje em Dia.