O futebol do Cruzeiro terá um novo gestor. Zezé Perrella não é mais o homem forte desse departamento do clube. A informação foi antecipada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo Hoje em Dia

Segundo apurou o HD, a decisão foi tomada na noite da última quarta-feira (11), e um velho conhecido foi convidado para assumir o posto de gestor. Trata-se de Márcio Rodrigues, o “Marcinho Atacado”, dono de uma loja atacadista que comercializa materiais de papelaria, brinquedo, materiais de escritório, dentre outros. 

Márcio Rodrigues é conselheiro nato do Cruzeiro e volta ao futebol estrelado, uma vez que foi vice-presidente na gestão Gilvan de Pinho Tavares e já geriu as categorias de base do clube. 

A saída de Zezé Perrella acontece após três conversas telefônicas entre Itair Machado e outros personagens na história do Cruzeiro vazarem. 

O Hoje em Dia noticiou com exclusividade que o ex-vice de futebol do clube havia indicado que Wagner Pires de Sá renunciasse ao cargo de presidente. E que, ainda de acordo com Machado, isso enfraqueceria Zezé Perrella, já que Pedro Lourenço, dono da rede Supermercados BH poderia assumir em uma eleição convocada e assim colocaria outra peça para gerir o futebol. 

Itair chegou a dizer que um dos nomes de Lourenço seria o de Alexandre Mattos, recentemente demitido do Palmeiras. 

Na última quarta dois outros áudios com conversas de Itair Machado se tornaram públicos. O primeiro ele conversava com um rapaz e falava dos problemas administrativos do Cruzeiro, com salários elevados e conselhos que ele próprio teria passado para Wagner Pires de Sá em relação a isso. 

Nesse mesmo áudio ele chegou a dizer que Perrella mentiu sobre os salários dos atletas. 

Por último uma conversa de Itair Machado com Alvimar de Oliveira Costa, irmão de Perrella, caiu nas redes. Nessa conversa o ex vice de futebol pedia uma trégua a Perrella para trabalhar no clube. 

Antes da saída, Zezé Perrella foi comunicado por Wagner Pires de Sá da decisão por meio de uma mensagem. 

"Tentei falar com você ontem várias vezes antes de tomar a decisão que ora lhe comunico. Senti na última reunião sua angústia em continuar na direção, principalmente, do futebol do Cruzeiro, após essa terrível situação que nos encontramos depois de tantas vitórias que você antes nos proporcionou. Seu constrangimento em aceitar, depois de nossa insistência, um curto tempo de 60 dias, muito me preocupou. Precisamos urgentemente traçar um novo rumo e planejamento para que, como Fenix renascer das cinzas. Colocar novamente nosso clube no lugar que foi e será sempre dele. Amanhã nomearei o Conselheiro (grande cruzeirense) MARCIO RODRIGUES SILVA - Vice Presidente de Futebol. Espero contar sempre com você para nos ajudar a reconstruir e levantar novamente nosso querido Clube. Um grande abraço. Wagner (SIC)”. 

Outros permanecem 

No foco da torcida e da oposição, os vice-presidentes diretos de Wagner Pires de Sá permanecem no clube. Pelo menos por enquanto. Hermínio Lemos seguirá coordenando a parte administrativa, alvo de inúmeras denúncias em 2019. 

Já Ronaldo Granata será o comandante das categorias de base da Raposa. 

O Hoje em Dia apurou que Wagner, Hermínio e Granata estiveram juntos em uma reunião na manhã da última quarta. De onde pode ter partido todas essas novas ideias de mudanças para não tirar forças do tão contestado “trio de ferro” que já demonstrou que não renunciará por decisão própria. 

A torcida do Cruzeiro manda recado diariamente pela rede social e promete protestos até que a atual gestão do clube deixe o cargo.