Celebridades

Modelo mineira Aline Gotschalg, ex-BBB 15, diz ter sido curada do câncer de tireoide

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
03/08/2022 às 18:02.
Atualizado em 03/08/2022 às 18:07
Ex-BBB 15 e modelo Aline Gotschalg diz ter sido curada do câncer de tireoide (Instagram / alinegotschalg / Reprodução)

Ex-BBB 15 e modelo Aline Gotschalg diz ter sido curada do câncer de tireoide (Instagram / alinegotschalg / Reprodução)

A ex-BBB 15, influenciadora digital e modelo Aline Gotschalg, de 31 anos, natural de Belo Horizonte, anunciou nesta quarta-feira (3) em seu perfil do Instagram que está curada de um câncer de tireoide.

“Receber esse diagnóstico não foi fácil. Tive muito medo e confesso que foram dias difíceis por aqui. Mas agora, sou só gratidão! Vivi uma experiência que justifica minha fé e não poderia deixar de compartilha-lá com vocês”, disse a mineira, que é casada com o também ex-BBB 15 Fernando Medeiros e mãe de Lucca, de 7 anos.

(Instagram / alinegotschalg / Reprodução)

(Instagram / alinegotschalg / Reprodução)

Segundo Aline, graças a uma “voz interior” que a alertou para fazer ultrassom na tireoide, em meio a outros exames periódicos, foi possível detectar o tumor maligno.

“Sou grata por tê-lo descoberto precocemente. O diagnóstico precoce salva vidas! (...) Por isso, gostaria de deixar aqui um alerta para todos vocês se cuidarem. Façam exames periódicos e estejam sempre atentos à sua saúde!”, afirmou a digital influencer belo-horizontina no Instagram

Sobre o câncer de tireoide
O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que o câncer de tireoide deve afetar 13.780 pessoas por ano (1.830 homens e 11.950 mulheres) entre 2020 e 2022.

Segundo o Inca, esse tipo de tumor é associado ao excesso de gordura corporal, devido a condições associadas, como resistência à insulina, modificação do metabolismo de hormônios sexuais e inflamação crônica.

“O diagnóstico do câncer de tireoide começa com a história clínica e o exame físico. Uma das queixas é a presença de uma massa na região anterior do pescoço, móvel à deglutição, indolor. O paciente pode referir dificuldade ou desconforto à deglutição e, em casos mais raros, disfonia (sem voz) e falta de ar (geralmente em casos mais avançados)”, explicou o instituto em seu site oficial.

Os principais sintomas são a presença de nódulos, que precisam ser investigados. Em alguns casos, pode ocorrer rouquidão, sensação de falta de ar e dificuldade de engolir.

Em relação ao tratamento desse tipo de tumor, o Inca explica que a melhor forma é a cirurgia de remoção do órgão (tireoidectomia total ou parcial).

Leia Mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por