FERIADO DE TIRADENTES

Sem entrega de medalhas, Zema participa da cerimônia da Inconfidência em Ouro Preto

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
21/04/2022 às 11:21.
Atualizado em 21/04/2022 às 12:38
Governador Romeu Zema cumpriu protocolos na cerimônia da Inconfidência Mineira em Ouro Preto (Cristiano Machado/Imprensa MG)

Governador Romeu Zema cumpriu protocolos na cerimônia da Inconfidência Mineira em Ouro Preto (Cristiano Machado/Imprensa MG)

O governador Romeu Zema (Novo) marca presença nesta quinta-feira (21) na cerimônia do Dia da Inconfidência Mineira, realizada em Ouro Preto, região Central de Minas. Após dois anos suspensa, a tradicional celebração realizada na Praça Tiradentes, local em que o símbolo de resistência e liberdade teve a cabeça exposta, voltou a ser presencial, mas não contou com a entrega da Medalha da Inconfidência.

Zema iniciou a solenidade na Praça Tiradentes assistindo à cerimônia  oficial de tiros realizada pelo agrupamento de honra da Polícia Militar (PM), composto por integrantes do Regimento de Cavalaria Alferes Tiradentes. Em seguida, houve o hasteamento da bandeira e o governador colocou uma coroa de flores no monumento ao mártir da Inconfidência Mineira.

O ato simbólico da Medalha da Inconfidência ocorreu no Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) por volta das 10h, onde Zema e o prefeito de Ouro Preto,  Ângelo Oswaldo (PV), discursaram.

Em seu discurso, o governador relembrou as 61 mil vítimas da Covid-19 e ressaltou que a retomada da solenidade é um sinal de que a normalidade está voltando. “Número assustador que reverbera a saudade que cada família carregará para sempre, mas número que seria imensamente maior não fosse um pacto coletivo”, disse.

Em seguida, Zema enalteceu o trabalho de técnicos, enfermeiros e médicos na linha de frente do combate à pandemia, chamando ao palco a técnica de Enfermagem do Hospital Eduardo de Menezes Maria do Bonsucesso, a primeira imunizada contra a Covid-19 em Minas. A profissional recebeu, simbolicamente, a Grande Medalha, segunda maior honraria da Medalha da Inconfidência.

Medalha, só depois

O governo de Minas informou que, em função da pandemia, não houve tempo suficiente para produção das medalhas. A previsão é a de que as honrarias serão entregues posteriormente em cerimônia a ser realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), sem data definida.

Neste ano, a maior honraria mineira concedida contemplou, além dos indicados em 2022, os agraciados em 2020, quando o evento não foi realizado devido à pandemia. Em 2021, não houve indicados. Ao todo, 170 pessoas e instituições foram homenageadas por contribuírem para o desenvolvimento de Minas Gerais. A lista dos homenageados pela Medalha da Inconfidência em 2020 e 2022 pode ser conferida aqui. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por