O Governo de Minas informou na tarde desta terça-feira (19) que entregou 100% do primeiro lote de todas as doses da vacina CoronaVac, contra a Covid-19, para as 28 regionais de saúde do estado.

Cerca de 57% das 577 mil vacinas recebidas foram transportadas por aeronaves e outras 43% foram transportados por caminhões para as regionais mais próximas como Belo Horizonte, Divinópolis, e Sete Lagoas. A ação contou com esforços do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil Estadual e Polícia Civil com o empenho de dois helicópteros e um avião.

O transporte das doses foi realizado em caixas de isopor climatizadas e com temperatura monitorada. Cada caixa comportava de 1.500 a 2.000 doses da vacina.

Os trabalhos de distribuição começaram por volta das 4h da manhã quando uma aeronave decolou transportando dezenas de caixas refrigeradas contendo doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, para as cidades de Governador Valadares, Teófilo Otoni, Pedra Azul e Uberaba.

Em seguida, dois helicópteros voaram para as cidades de Manhuaçu, Coronel Fabriciano e Diamantina. 

Para agilizar o transporte das vacinas, além de insumos, aparelhos e pessoal da Saúde que vai trabalhar na vacinação, o governador Romeu Zema determinou que as aeronaves oficiais do Estado sejam utilizadas para o transporte dos imunizantes. “Já está tudo planejado, para que mesmo as regiões mais distantes recebam a vacina”, disse o governador. 

Grupos prioritários 

Seguindo o Plano Nacional de Imunização, serão vacinados neste primeiro momento os trabalhadores da saúde, entre equipes de vacinação, equipes de instituições de longa permanência e os envolvidos diretamente na atenção para os casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

Na sequência, serão vacinadas pessoas idosas que moram em asilos e em seguida pessoas com mais de 18 anos com deficiência e residentes em residências inclusivas. Por fim, a população indígena.

Covid

Nas últimas 24 horas, Minas confirmou 5.865 casos do coronavírus com 651.956 infectados e 13.507 mortos. Dos 853 municípios, 724 já confirmaram ao menos uma morte. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta terça-feira (19).