Advogada que tentou entregar faca para detento em Governador Valadares será investigada

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
17/11/2021 às 12:56.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:16
 (Creative Commons/Reprodução)

(Creative Commons/Reprodução)

Uma advogada se tornou alvo de investigação depois de ter sido flagrada passando uma serra do tipo segueta a um detento no presídio de Governador Valadares, no Leste do Estado. O caso aconteceu na sexta-feira (12) e está sendo acompanhado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

O registro policial mostra que a advogada passou duas vezes pelo detector de metais na entrada do presídio. Como o sinal disparou, ela mostrou uma cicatriz no ombo em que estariam três pinos de platina, resultado de uma cirurgia. Ela também mostrou a cintura e provou que não tinha objetos proibidos quando entrou no local.

Durante o atendimento ao cliente, a defensora levantou suspeita dos agentes por estar debruçada na bancada da última baia do parlatório, parecendo estar manuseando algum objeto entre as frestas da tela que separa visitantes e detentos.

Segundo o policial penal, a mulher ficou sem palavras quando abordada e retirou o objeto da fresta - ele estava envolvido por uma fita e precisou ser desembrulhado para a identificação. O agente recolheu a segueta e entregou à direção do presídio. A instituição acionou a OAB, que designou um advogado para acompanhar o caso.

Sob custódia na sala da Ordem dentro do presídio, a advogada teria pedido para ir ao banheiro. Tanto ela como o local foram vistoriados antes que o pedido fosse autorizado, mas, após o uso, uma nova vistoria encontrou dois celulares escondidos dentro de um desentupidor de água e que pertenceriam à advogada.

A mulher foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil da cidade, onde foi ouvida e liberada.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por