Após as últimas chuvas, Agência Nacional de Mineração intensifica fiscalização em barragens de Minas

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
18/01/2022 às 21:47.
Atualizado em 21/01/2022 às 12:16
 (Divulgação/MPMG)

(Divulgação/MPMG)

A Agência Nacional de Mineração (ANM) enviou nessa segunda-feira (17) mais seis profissionais da Gerência de Segurança de Barragens, de Brasília, para compor a equipe que tem fiscalizado as estruturas das mineradoras em Minas Gerais. Ao todo, 22 pessoas estão atuando no Estado para verificar as condições das barragens.

De acordo com a agência, a intensificação das vistorias se estenderá até o final de janeiro. As averiguações aumentaram após as chuvas que atingiram Minas nas últimas semanas. Conforme a ANM, caso seja constatada alguma "situação anômala", a instituição fará as exigências necessárias às empresas responsáveis.

No momento, 12 barragens estão em alerta no Estado. Dessas, Forquilha III, em Ouro Preto; B3 e B4, em Nova Lima; e Sul Superior, em Barão de Cocais, estão no Nível 3 (quando há risco de ruptura iminente) de alerta.

Confira, abaixo, as estruturas que estão em Nível 2 (quando há uma anomalia classificada como 'não controlada' ou 'não extinta'):

  • Barragem B2, da Minérios Nacional S.A, em Rio Acima
  • Barragem B2 Auxiliar, da Minérios Nacional S.A, em Rio Acima
  • Barragem de Rejeitos, da Arcelormittal Brasil S.A, em Itatiaiuçu
  • Dique Lisa, da Vallourec, em Nova Lima
  • Grupo, da Vale, em Ouro Preto
  • Xingu, da Vale, em Mariana
  • Forquilha I, da Vale, em Ouro Preto
  • Forquilha II, da Vale, em Ouro Preto
  • Capitão do Mato, da Vale, em Nova Lima
Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por