Um homem de 38 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (23) após beber quase dois litros de cachaça, matar a mulher de 36 anos e esfaquear o filho, de 15, na zona rural de Pai Pedro, cidade no Norte de Minas. O adolescente, que está internado em estado grave, ainda tentou salvar a mãe dando pauladas na cabeça do pai. 

As informações da Polícia Militar (PM) dão conta que o crime aconteceu na casa da família, na comunidade de Fazenda do Colete, que fica a cerca de 5 km do centro urbano do município. A corporação foi acionada por uma irmã da vítima e, quando chegaram, encontraram a mulher desacordada com um ferimento no peito. 

O menor esfaqueado foi localizado na casa de um tio, também já sem consciência. Mãe e filho foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a Santa Casa de Porteirinha, na mesma região. Entretanto, por conta do quadro grave, a mulher acabou sendo transferida para um hospital de Janaúba, mas não resistiu e morreu. 

Depois disso, os militares retornaram até o vilarejo, onde encontraram o suspeito tentando fugir em uma moto. Completamente embriagado, ele confessou que comprou a bebida alcoólica e, após ingerir quase tudo, a briga com a companheira começou. Pouco tempo depois, ele se armou com uma faca da casa e atacou a mulher.

Foi então que o adolescente tentou intervir, usando um pedaço de pau para bater na cabeça do pai, mas acabou também sendo atingido. Por conta dos ferimentos causados pelo filho, o suspeito precisou ser socorrido para a unidade de saúde de Porteirinha. Após receber atendimento médico, ele foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia da cidade. 

Ainda segundo a PM, o suspeito já tinha passagens pela polícia por crimes não divulgados, mas familiares da mulher afirmaram que as brigas eram constantes entre o casal, inclusive com agressões. Entretanto, por medo, a vítima nunca chegou a denunciar o companheiro. 

Segundo homicídio no ano

A população da cidade, que tem menos de 6 mil habitantes, ficou estarrecida com o crime brutal. Este é o segundo assassinado registrado neste ano no município.

Em março deste ano, um homem de 36 anos foi executado a tiros dentro de sua casa. Conforme a PM, esses crimes sempre chocam a população, já que a motivação destes assassinatos ocorridos na cidade quase sempre envolvem brigas familiares.

Leia mais:
Morre filho mais novo baleado e queimado por ex-padrasto na Pampulha; mãe e irmão seguem internados
Homem que incendiou a ex e os enteados era atirador profissional desde 2005
Mãe e filho que estavam desaparecidos são encontrados mortos e abraçados na Grande BH