A área onde ocorreu um deslizamento de aterro, durante obra da mineradora Itaminas, em Sarzedo, na Grande BH, nessa segunda-feira (9), foi isolada e os trabalhos serão paralisados, segundo a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam). A data em que a medida entra em vigor, no entanto, não foi informada.

De acordo com o órgão, o deslizamento foi caracterizado como acidente ambiental e, por isso, passou por vistoria de técnicos dos Núcleos de Emergência Ambiental (NEA) e de Gestão de Barragens (Nubar), da Feam, no dia do escorregamento. 

Foi constatado que o deslizamento de terra ocorreu em área de expansão da empresa, ou seja, em local onde estão sendo realizadas obras para construir uma nova planta de beneficiamento. 

"A área do deslizamento está isolada e a Feam determinará a paralisação das obras até que sejam realizados e apresentados estudos comprovando que as intervenções não geram riscos adicionais para a expansão da planta de beneficiamento e para as estruturas do entorno", informou o órgão.

Nessa terça, técnicos da Agência Nacional de Mineração (ANM) e da Feam estiveram no local para iniciar investigações sobre as causas do acidente. A conclusão ainda não foi divulgada.

sarzedo barragem

Obras serão paralisadas nas dependências da mineradora

Barragens

A Feam também explicou que as barragens B1, B2 e B4 do complexo, localizadas na Mina do Engenho Seco, da Itaminas, apresentavam estabilidade garantida pelo auditor em auditoria técnica feita em setembro de 2020.

"Destaca-se que na fiscalização realizada pela Feam, nessa segunda-feira (9/8), não foram diagnosticados impactos visuais em nenhuma das barragens do complexo", disse a Feam.

A Itaminas foi procurada, mas não atendeu ligações nem respondeu e-mails enviados. Na segunda-feira, a mineradora havia informado que o deslizmento não deixou vítimas nem causou dano ambiental.

A empresa também disse que as barragens "mantêm os níveis de segurança dentro dos padrões exigidos" e que "todas as medidas corretivas estão sendo tomadas".

Leia mais:

Cadela que atuava em operações da PM morre em Belo Horizonte
Governo de Minas assina acordo para devolver R$ 7,5 bi ao TJMG
Litro da gasolina sobe R$ 0,09 nas refinarias da Petrobras