Após registrar, nesta quarta-feira (5), novo recorde de óbitos em 24 horas pelo 2º dia seguido, o governo de Minas afirmou que o número de mortes pode flutuar ainda ao longo desta semana até que o sistema de lançamento de notificações esteja completamente sincronizado.

Nessa segunda (3), o Estado anunciou a migração do formato de coleta de dados da Covid para o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe), do Ministério da Saúde. A mudança deverá diminuir o tempo de confirmação de casos e óbitos de 10 para três dias.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, a flutuação poderá ocorrer devido ao volume de casos que ainda estão represados no sistema. "Nós teremos esta semana toda de atualização de dados. É de se esperar que tenhamos flutuações no número de óbitos até que voltemos ao padrão anterior", afirmou.

Segundo o gestor, o processo de sincronização tem sido feito criteriosamente. Uma das etapas da transição é a exclusão de casos repetidos. Conforme Amaral, já foram identificados mais de 50 óbitos em duplicidade.