A presença de alunos em sala de aula será obrigatória em escolas das redes pública e privada a partir de 3 de novembro em Minas Gerais. A decisão foi tomada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta sexta-feira (22) e também determina o fim da exigência de distanciamento de 90 centímetros (cm) entre estudantes nos ambientes escolares.

Por outro lado, reforçou a pasta, o uso correto das máscaras, a higienização das mãos e a limpeza frequente dos espaços de estudos seguem vigentes.

A secretária de Estado de Educação, Julia Figueiredo Goytacaz Sant'Anna, afirma que todas as informações necessárias serão repassadas aos gestores escolares para que eles orientem famílias, estudantes, professores e demais servidores sobre as regras do retorno presencial integral.

Cenário de flexibilização

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, a obrigatoriedade do retorno presencial às escolas é possível graças à redução da incidência do novo coronavírus em Minas.

“Foram apresentadas várias justificativas, entre elas o crescimento da vacinação e o aumento do número de pessoas com duas doses recebidas. Os professores já estão todos vacinados e os alunos acima de 12 anos também já iniciaram o processo de vacinação”, justifica Baccheretti. 

Leia mais:
Minas confirma 1,7 mil casos e 20 mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas
Falta de estrutura de cidades deixa 800 mil doses contra Covid estocadas em Minas