Com força-tarefa montada e plano de enfrentamento engatilhado, as autoridades municipais e estaduais para tratar da chuva em Belo Horizonte e Região Metropolitana também colocam nas mãos da população os cuidados necessários e precauções para evitar tragédias durante o período chuvoso. 

A primeira recomendação é evitar os pontos onde, historicamente, ocorrem inundações, transbordamentos e enchentes. Quem explica é o tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador da Defesa Civil Estadual. 

"Tendo em vista essa possibilidade de chuva na sexta, a gente recomenda que as pessoas evitem aqueles locais onde já sabemos que ocorrem inundações, como a Teresa Cristina, a Vilarinho. Por exemplo, se a pessoa tem um médico marcado para os próximos dias naquela região, remarque e vá outro dia. Não procurem estes locais para deslocamento", alerta.

Além, disso, ele reitera as recomendações habituais para os dias de chuva: nunca se abrigar ou estacionar carros embaixo de árvores, não atravessar em ruas alagoas, evitar trafegar em áreas de inundação.   

"Porque pode ter ali bueiros ou galerias abertas que a pessoa não vai ver por causa da água e acabar sendo puxada quando passar. Além disso, se você mora em áreas sujeitas a inundações, tente colocar os seus móveis e alimentos em níveis mais altos para não perder estes materiais em casos de alagamento ou inundação. Tire os eletrodomésticos da tomada e nunca fique próximo a cabeamentos de energia", explica. 

O subsecretário de Proteção e Defesa Civil de Belo Horizonte coronel Waldir Figueiredo Vieira complementa as orientações lembrando que neste período a atenção deve ser redobrada quanto aos riscos não só de alagamentos e inundações, mas também geológicos, como desabamento de moradias, quedas de muros e encostas etc.

"Se você observa estalos, trincas em estruturas, carreamento de barro, inclinações, rachaduras que não existiam antes ou que aumentaram, não permaneça próximo a estas áreas. Em caso de desastre, acione imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo 193 e a Defesa Civil pelo 199. Além disso, respeito os bloqueios de vias", conclui. 

Ainda conforme a Defesa Civil municipal, a capital tem nove pontos históricos de inundação e vias que devem ser evitadas durante o período chuvoso. São elas: 

- Avenida Vilarinho com rua Doutor Álvaro Camargos.
​- ​Avenida Heráclito Mourão de Miranda com ​avenida Clóvis Salgado​.​
​- ​Avenida Bernardo Vasconcelos com ​avenida Cristiano Machado​.​
​- ​Rua Pitangui com ​avenida Silviano Brandão​.​
​- ​Avenida Cristiano Machado, entre os bairros Primeiro de Maio e Suzana, com ​avenida Sebastião de Brito​.​
​- ​Avenida Tereza Cristina com ​avenida Palestina​.​
​- ​Avenida Silva Lobo com ​avenida Barão Homem de Melo​.​
​- ​Avenida Francisco Sá com ​rua Erê​.​
​- ​Avenida Prudente de Morais com ​rua Joaquim Murtinho​.​

​Veja também, no mapa abaixo, os pontos de alagamento:

Mapa

 

Leia mais:

Atingidos pela chuva querem emissão gratuita dos documentos perdidos, bolsa emergencial e dignidade
BH decreta situação de emergência por causa da chuva; governo federal emite alerta para Minas