Uma queda nos estoques de sangue de ao menos quatro tipos preocupa a Fundação Hemominas quanto ao risco de desabastecimento no Estado. A rede é responsável por cerca de 95% da cobertura hemoterápica em Minas, relativa a procedimentos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS), e faz um apelo para que os voluntários compareçam o quanto antes.

Hoje, há uma queda de 60% nos estoques de sangue dos tipos O positivo e O negativo, de 40% no tipo A negativo e 25% no A positivo. O quadro, segundo o órgão, é agravado pela pandemia da Covid-19, que impactam no comparecimento de doadores. 

A fundação, no entanto, destaca que mantém todos os cuidados para garantir a segurança necessária nas unidades, como uso de máscara obrigatório, distanciamento, higienização adequada, assim como higiene das mãos, como recomendam a Anvisa e a Organização Mundial da Saúde (OMS).  

“Mais do que nunca, é fundamental que os doadores voluntários de sangue dos referidos grupos sanguíneos compareçam o quanto antes a uma das unidades da Hemominas para realizar a doação. O ato solidário, consciente, responsável, pode salvar vidas”, disse a fundação. 

Como doar

Entre os requisitos básicos para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg, estar descansado e alimentado no momento da doação, além de apresentar documento original. Veja todas as regras aqui

Para ajudar, agende a doação on-line ou pelo aplicativo MGapp-Cidadão.

Leia mais:
ALMG decide hoje se mantém veto de Zema a projeto sobre transporte fretado; manifestantes protestam
Bombeiro que participou do resgate de Marília Mendonça iria ao show da cantora em Caratinga
Minas recebe mais de 100 mil doses da vacina da Pfizer