Uma portaria publicada nesta terça-feira (28) no Diário Oficial do Município (DOM) autorizou a reabertura dos centros culturais, das bibliotecas e do arquivo público geridos pela Fundação Municipal de Cultura (FMC) de Belo Horizonte.

De acordo com o decreto, esses estabelecimentos serão reabertos de forma gradual e organizada, em etapas estabelecidas mediante a avaliação da infraestrutura de forma que permita o controle do fluxo de pessoas, a adoção de medidas de distanciamento social e de vigilância em saúde.

As etapas de retomada das atividades, assim como a relação de equipamentos reabertos, dias e horários de funcionamento, além da capacidade máxima de lotação, ainda serão publicadas no portal da prefeitura.

Está proibida a entrada e a permanência de pessoas sem máscara ou com o equipamento de proteção colocado de forma inadequada.

Agendamento

A entrada nesses locais acontecerá exclusivamente por agendamento, que será gratuito e disponibilizado semanalmente, tendo como critérios o preenchimento de formulário digital para retirada de ingresso ou agendamento por telefone, e-mail ou presencial. 

Não será permitida a permanência em áreas distintas das agendadas ou fora do horário de funcionamento ou período de permanência.

Veja as regras:

- Centros Culturais: até 7 horas, a depender da etapa de reabertura, programação e horário de funcionamento;
- Bibliotecas: até 30 minutos para escolha, retirada ou devolução de livros, ou de acordo com a etapa de reabertura ou programação;
- Arquivo Público: até 3 horas e 30 minutos.

Leia mais:

Câmara de BH aprova em 2º turno PL que cria 'Auxílio Belo Horizonte' para 387 mil famílias carentes
Público de 47 anos recebe 2ª dose contra a Covid nesta terça em BH; veja calendário da semana