A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) convocou, nesta quarta-feira (20), novos grupos para a vacinação contra a Covid-19. Na próxima semana, haverá aplicação da segunda dose, reforço em moradores de 68 e 69 e de 89 anos ou mais, além de repescagem da terceira aplicação para todos os públicos contemplados.

É importante lembrar, no entanto, que só receberão a terceira dose os idosos e profissionais da Saúde que completaram o esquema vacinal com duas doses há seis meses ou que irão completar em 15 dias. Para pessoas com alto grau de imunossupressão, o intervalo deve ser de 28 dias.

Também haverá antecipação da segunda dose para adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidade, deficiência permanente, gestante, puérperas e lactantes. 

Confira a programação completa abaixo: 

  • Dia 21, quinta-feira: segunda dose para pessoas de 36 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 21 as pessoas de 36 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 28 de outubro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte; 
  • Dia 22, sexta-feira: segunda dose para pessoas de 35 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 22 as pessoas de 35 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 29 de outubro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte; 
  • Dia 25, segunda-feira: - dose de reforço para idosos de 69 e 68 anos, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo; - segunda dose para adolescentes de 17 a 12 anos com comorbidades, deficiência permanente, gestantes, puérperas e lactantes. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte. Para se imunizar, os adolescentes de 15 a 12 anos precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais. Já os jovens de 16 e 17 anos não precisam de acompanhante; 
  • Dia 26, terça-feira: segunda dose para pessoas de 34 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 26 as pessoas de 34 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 2 de novembro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte; 
  • Dia 27, quarta-feira: segunda dose para pessoas de 31 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 27 as pessoas de 31 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 3 de novembro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte; 
  • Dia 28, quinta-feira: - repescagem de dose de reforço para idosos e trabalhadores da saúde já convocados, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo;  - repescagem de dose adicional para pessoas com alto grau de imunossupressão já convocadas, cuja segunda dose tenha completado 28 dias;
  • Dia 29, sexta-feira: - dose de reforço para idosos de 89 anos e mais, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo; - segunda dose para pessoas de 30 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 29 as pessoas de 30 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 5 de novembro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte;

Locais e horários

Desde a última semana, a capital mineira não aplica mais doses contra a Covid-19 aos sábados e domingos.

Durante os dias úteis, os contemplados podem receber o imunizante das 8h às 17h em pontos fixos e extras e das 8h às 16h30 em drive-thru. Outros quatro postos aplicam a vacina em horário noturno, até 20h. Veja os endereços aqui

O que levar?

Para receber a terceira dose, é necessário que o idoso seja residente de Belo Horizonte, apresente o comprovante de endereço e o cartão de vacinação.  Pessoas com menos de 86 anos que tomaram doses da AstraZeneca ainda não devem comparecer aos locais de vacinação, devendo aguardar o intervalo de seis meses.

Já as pessoas com alto grau de imunossupressão devem apresentar um documento de identificação com foto, CPF, um comprovante de residência em Belo Horizonte, além de exames, receitas, relatório médico e/ou prescrição médica emitidos em até 12 meses antes da data da convocação, devendo conter o número do registro do respectivo conselho de classe, de forma legível. 

Também é necessário levar um comprovante, podendo ser utilizado: laudos, declarações, prescrições médicas ou relatórios médicos (emitidos em até 12 meses antes da data da vacinação), assinado e carimbado, em versão original.    

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, estão elegíveis para a vacinação os usuários nas condições abaixo: 

  • Imunodeficiência primária grave;
  • Quimioterapia para câncer;
  • Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
  • Pessoas vivendo com HIV/Aids;
  • Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias;
  • Uso de drogas modificadoras da resposta imune, como Metotrexato, Leflunomida, Micofenolato de mofetila, Azatiprina, Ciclofosfamida, Ciclosporina, Tacrolimus, 6-mercaptopurina, Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe) Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe).
  • Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
  • Pacientes em hemodiálise;
  • Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

Adolescentes 

Para concluir o esquema vacinal, os adolescentes precisam levar o cartão de vacina, documento de identidade, CPF e comprovante de residência na capital.

Aqueles de 15 a 12 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais. Já os jovens de 16 e 17 não precisam de acompanhante.

Leia mais:
BH antecipa segunda dose de vacina contra a Covid para adolescentes com comorbidades; veja datas
BH deve liberar retorno do público nos jogos de vôlei, basquete e futsal em ginásios fechados
Minas confirma 1,8 mil casos e 52 mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas