Oito crianças estão internadas em hospitais de Belo Horizonte por complicações da Covid-19, segundo informou o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, nesta sexta-feira (5). Todas elas estão hospitalizadas em enfermarias destinadas aos pacientes com o novo coronavírus.

Ao apresentar os números, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) disparou sobre o aumento de infecções no público infantil. "Quem não tem medo de matar pai, mãe e avó, cuidado para não matar sobrinho e filho".

Segundo o secretário, dois bebês, um de 2 e o outro de 4 meses, estão entre o grupo. "Desde março do ano passado, nós não tivemos nenhum dia com demanda de internação pediátrica por Covid. Hoje nós temos oito", disse. 

Além disso, ele afirmou que o perfil dos casos mais graves mudou recentemente, com pessoas mais jovens demandando hospitalização. 

Na quarta-feira (3), a prefeitura chegou a dizer que mudou o planejamento para volta às aulas nas escolas da cidade. A expectativa era que os alunos de até 5 anos pudessem voltar aos colégios na segunda-feira (8). No entanto, o plano foi revisto e a retomada adiada.

Estaca zero

Nesta sexta, o gestor municipal determinou o fechamento do comércio não essencial em BH a partir das 14h deste sábado (6), por tempo indeterminado.  A medida foi tomada após a disparada nos indicadores que monitoram a pandemia na cidade.

Segundo o boletim epidemiológico da prefeitura, a taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados a pacientes com a doença chegou a 81%. Ao mesmo tempo, a utilização das enfermeiras também cresceu, atingindo 61,9%.