O corpo do padre Paulo Roberto Marques, que caiu em uma cachoeira em Buenópolis, na região Central do Estado, foi encontrado nesta segunda-feira (25). Ele tinha 42 anos e era vigário da Catedral Metropolitana de Montes Claros.

O Corpo de Bombeiros foi acionado após o religioso desaparecer no domingo (24), mas como já estava escurecendo, as buscas foram iniciadas na manhã desta segunda. Dois padres da Arquidiocese de Montes Claros acompanharam as buscas e informaram que a vítima tentou subir em uma pedra na Cachoeira das Lavadeiras e escorregou. Ele caiu de uma altura de aproximadamente 8 metros num espelho d’água e desapareceu, num local de difícil acesso.

Cachoeira Buenópolis

Paulo Roberto Marques estudou filosofia em Montes Claros, entre 2003 e 2009, no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria e na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Ele também cursou teologia no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria. Foi ordenado diácono em fevereiro de 2010 e teve a ordenação de sacerdote em setembro do mesmo ano. Atuou em Mirabela, Patis, Salinas e Montes Claros.

Em nota, a Arquidiocese de Montes Claros informou que o sepultamento do corpo será em Bocaiuva, cidade natal do padre, após velório e missa. Os horários ainda não foram informados.

"Pedimos as orações de todos, especialmente pelos pais e irmãos do Pe. Paulo. Nesse momento, reforcemos nossa comunhão e cultivemos as boas recordações desse irmão que amou a Cristo e serviu à Igreja", diz a nota assinada pelo arcebispo Metropolitano de Montes Claros, Dom João Justino de Medeiros Silva.