O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou, nesta sexta-feira (24), a aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 para profissionais da saúde no Brasil. O anúncio foi feito pelas redes sociais do chefe da pasta.

Na publicação, Queiroga afirma que as aplicações serão "preferencialmente" com a vacina da Pfizer. Além disso, ele explica que a vacinação deve ser feita a partir de seis meses após completar o ciclo (com duas doses ou dose única da Janssen). 

Por fim, o ministro afirmou que "essa é a maior campanha de vacinação da história do Brasil". 

Terceira dose em idosos

Em agosto, o Ministério da Saúde afirmou que a terceira dose da vacina seria aplicada nos brasileiros a partir deste mês. A pasta já havia confirmado a imunização de idosos acima dos 70 anos e pessoas imunissuprimidas. Na capital mineira, esse público representa mais de 200 mil pessoas.

Leia mais:
BH registra primeira morte por variante Delta do coronavírus; Minas tem nove óbitos
Minas tem fila com mais de 300 mil pessoas à espera de cirurgias eletivas, diz secretário de Saúde