Imagens de câmeras de segurança das estações Santa Efigênia e Santa Tereza, na região Leste, podem ajudar a identicar os suspeitos de cometer um arrastão dentro do metrô de BH, na noite de terça-feira (18). Conforme o boletim de ocorrência, os militares que atenderam ao chamado foram informados de que o circuito completo com as filmagens poderia ser obtido na central de controle.

O crime foi por volta das 22h, quando quatro bandidos armados anunciaram o assalto, levando celulares e carteiras de passageiros. Três mulheres e um homem procuraram a polícia após o roubo. Um das vítimas contou não quis entregar o telefone aos ladrões, mas foi ameaçada. 

Os criminosos tocaram o terror contra os passageiros. “Vai morrer”, “vamos fazer a limpa” e “ninguém sai, ninguém grita” foram algumas das intimidações, segundo testemunhas.

O chargista Edson dos Reis Evangelista estava na composição e disse que o momento foi de pura tensão. “Houve muita gritaria, o susto foi enorme”.

Muito rápido

O quarteto anunciou o assalto segundos depois de o trem deixar a plataforma do Santa Efigênia. “Foi tudo muito rápido. Eles roubaram e, quando chegamos na Santa Tereza, ordenaram que ninguém descesse. Lá, pularam e correram pelos trilhos”, acrescentou.

Após a fuga dos criminosos, os passageiros desceram na estação. O maquinista, então, teria pedido que somente as vítimas dos assaltantes permanecessem do lado de fora, para que os seguranças pudessem tomar as providências necessárias. 

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) foi procurada, mas não se manifestou.

(*) Com Rosiane Cunha

Leia mais: 
Metrô realiza campanha contra assédio no transporte público
Após pane, passageiros têm que evacuar metrô em BH
Metrô de Belo Horizonte completa 30 anos com histórias divertidas e curiosas