Um homem de 49 anos foi preso em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), por estupro de vulnerável. O suspeito foi candidato a vereador em 2016 e a deputado estadual no ano passado, e agora está detido no Presídio de Caeté. Pelo menos quatro garotos com idades de 13 a 17 anos o denunciaram. 

Segundo o delegado Guilherme Catão, de Caeté, as investigações tiveram início no ano passado, quando uma das vítimas informou que havia sido abusada pelo homem quando tinha 13 anos. "Ele também ameaçava os garotos com arma de fogo para que não contassem a ninguém", relata Catão. 

Em maio do ano passado, o suspeito chegou a ser preso por porte ilegal de arma de fogo, o que corroborou com a denúncia de estupro de vulnerável. Mas na ocasião, ele pagou uma fiança de R$ 2 mil e respondeu ao processo em liberdade.

Após isso, outras três vítimas procuraram a delegacia para denunciá-lo. "Elas contaram que ele oferecia cerca de R$ 30 reais por favores sexuais. As vítimas tiveram depoimentos coerentes em relação à forma que ele agia, sempre buscando pessoas que moravam próximas a ele, ganhava a confiança dos adolescentes, oferecia dinheiro e depois ameaçava com arma de fogo para que não contassem à ninguém. Todas as vítimas são do sexo masculino", explica o delegado. 

Com isso, o homem foi indiciado ainda no ano passado e o Ministério Público de Minas Gerais ofereceu a denúncia. O mandado de prisão em desfavor do candidato foi expedido no início de março, mas ele passou cerca de três semanas como foragido, porque a polícia não conseguia localizá-lo. Ele foi preso no dia 28 de março. 

"Ele é um pouco nômade. Em 2015 ele foi indiciado por estupro na cidade de Sabará e agora foi preso em Caeté. Levantamos três possíveis endereços dele mas não o encontramos, até que o localizamos na cidade", conta o delegado. 

O suspeito é natural de Coronel Murta. O delegado informou que qualquer pessoa que tiver mais informações ou quiser denunciar abusos cometidos pelo suspeito, deve procurar a delegacia ou o Ministério Público, pois quanto mais vítimas surigrem, mais robusto é o processo. A pena para estupro de vulnerável vai de 8 a 15 anos por cada crime. 

Leia mais:

Homem que estuprou e espancou enteado até a morte é condenado a 31 anos de prisão
Em menos de uma semana, quatro homens são presos por estupros de menores em Belo Horizonte