Quase três anos após ser acusado de agredir a esposa grávida, o cantor Victor Chaves, que fez dupla sertaneja com o irmão Leo Chaves, foi condenado pela Justiça mineira. Na decisão, o músico foi sentenciado a 18 dias de prisão. Além disso, também terá que pagar R$ 20 mil, por danos morais, à ex-mulher.

Como a condenação é em regime aberto, Victor não precisará cumprir a pena na cadeia. Ela poderá ser revertida em prestação de serviços à comunidade. Por ser de 1ª instância, a defesa do réu pode recorrer da sentença. 

A violência aconteceu em Belo Horizonte, em fevereiro de 2017. Na época, Poliana Bagatini, que era casada com o sertanejo, denunciou Victor por agressão. No boletim de ocorrência, ela disse que foi empurrada e chutada. O músico sempre negou as agressões e, na ocasião, relatou que queria impedir que a esposa, que estaria muito nervosa, se aproximasse na filha do casal.

Victor Chaves

Victor e Poliana têm dois filhos juntos

O exame de corpo de delito feito em Poliana não comprovou as agressões, mas imagens de circuito interno de segurança mostram que Victor retirou à força a mulher e a irmã de dentro de um elevador. Ao ser puxada, Políana cai no chão. 

Por isso, o cantor foi indiciado por 'agressão por vias de fato', uma contravenção prevista no Código Penal que categoriza uma série de posturas violentas que não deixam lesão aparente na vítima. O crime não se enquadra na "Lei Maria da Penha".

Defesa

O advogado Felipe Martins Pinto, que representa Victor, foi procurado pela reportagem, mas até o momento não se manifestou. Já Ralph Tórtima Stettinger Filho, que defende Poliana, informou que a cliente não irá se manifestar sobre a sentença, "com o intuito de preservar sua família, sobretudo seus filhos menores".

Relembre

Em fevereiro de 2017, Poliana Bagatini, mulher do cantor, registrou um boletim de ocorrência em uma delegacia de Belo Horizonte em que acusava o marido de tê-la derrubado no chão e a chutado diversas vezes. No dia seguinte, ela foi até o IML da capital mineira para realizar o exame de corpo de delito. 

Na época, Victor era jurado do "The Voice Kids" ao lado do irmão e pediu afastamento do programa para se dedicar ao caso. Dias depois, ele negou a acusação. "Eu jamais agrediria alguém na minha vida, muito menos minha esposa", afirmou.

O motivo da confusão teria sido porque Victor levou a filha do casal para o apartamento da mãe sem que Poliana soubesse. As duas moravam no mesmo prédio. A esposa do cantor foi até a casa da sogra para pegar a criança e levá-la embora. 

No entanto, de acordo com o advogado do cantor, Poliana estaria "muito agressiva e descontrolada" e Victor teria ouvido os gritos na casa da mãe, ido para lá e tentado impedir a esposa de sair sozinha com a filha. 

A mãe de Victor, Marisa Chaves, chegou a fazer boletim de ocorrência afirmando que teria sido agredida por Poliana, mas, segundo o advogado, a pedido do cantor, ela retirou a queixa e não autorizou abertura de inquérito. 

Após instauração de inquérito, a Polícia Civil decidiu indiciar Victor por 'agressão por vias de fato.


O canal de notícia R7 teve acesso as imagens feitas no elevador. Confira as imagens abaixo.

Leia mais:
Victor Chaves explica vídeo irônico de agressão; assista
'Não se aproveitem do empoderamento feminino para ganhar atenção', diz Leo Chaves
'Estou tranquilo porque nunca bati em ninguém', diz Victor Chaves