O número de casos de sarampo sob investigação em Belo Horizonte mais do que dobrou nesta semana. De acordo com informação divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde nesta sexta (13) há a confirmação de dois casos de sarampo em residentes de Belo Horizonte e 143 notificações que aguardam resultados de exames. O último levantamento era de 63 casos pendentes.

Nesta sexta-feira, três centros de saúde tiveram de ser fechados por causa de atendimentos a pacientes com suspeita de sarampo. Foram os postos Nova York, Zilah Spósito e Tirol. Desde o dia 21 de agosto, o procedimento de fechar a unidade de saúde após a chegada de paciente com sintomas da doença foi realizado 52 vezes na capital.

De acordo com a secretaria, as medidas de bloqueio vacinal e desinfecção das unidades têm caráter preventivo e são executadas diante de uma suspeita de diagnóstico do sarampo. São executadas de forma profilática para resguardar a saúde das pessoas do local e evitar transmissões. A suspensão temporária no atendimento dura, em média, duas horas.

Em Minas, o número de casos confirmados saltou de 13 para 18 em apenas sete dias. As notificações de casos suspeitos também seguem em alta. São 288 notificações, conforme dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Para o Ministério da Saúde, Minas é um dos Estados brasileiros com surto da doença viral com alto poder de transmissão.

Veja um tira-dúvidas sobre a doença:

sarampo

Leia mais:
Polícia investiga desligamento de energia em posto de saúde que estragou 627 vacinas no Sul de Minas
Sobe para 18 o número de casos confirmados de sarampo em Minas
Mesmo com ameaça de surto, mineiros ignoram a vacina contra o sarampo