Em apenas 20 dias, os casos suspeitos de reinfecção por Covid-19 aumentaram 80% em Minas. Atualmente, 27 notificações são investigadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os números foram atualizados nessa terça-feira (29).

Em 9 de dezembro, exames de 15 pacientes estavam em análise. Segundo a SES, a Subsecretária de Vigilância Epidemiológica e a Fundação Ezequiel Dias (Funed) acompanham os estudos. Até o momento, nenhum caso foi confirmado.

Até esta terça-feira, 22 notificações foram consideradas inconclusivas devido à falta de dados que permitissem o estudo

Os casos de reinfecção são raros. No Brasil, são duas confirmações até o momento. A primeira, de uma paciente de 37 anos, de Natal. A última foi de uma mulher de 41, do interior de São Paulo.

Conforme o protocolo, a SES considera suspeitas as notificações de pessoas que apresentam novo quadro clínico 90 dias após a primeira confirmação da doença.

Aumento nos infectados

O alerta contra a Covid-19 tem sido reforçado em dezembro. Na última quarta-feira (23), o Estado registrou o maior número de infectados em 24 horas desde o início da pandemia, em março. Foram 6.519 casos.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, quase 530 mil mineiros já foram diagnosticados com o coronavírus. Ao todo, mais de 11 mil pessoas perderam a vida por conta da doença.

Outro dado que preocupa é o isolamento social. De acordo com o Painel de Monitoramento do governo estadual, o índice está em 39,17%, enquanto o ideal é que permaneça acima de 50%.

Os números podem piorar por conta das festas de fim de ano, quando muitas pessoas devem sair de casa para celebrar o Reveillón. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde reforçou que, desde o início da pandemia, orienta as pessoas a manter o distanciamento social como parte importante dos protocolos de segurança para evitar a contaminação pela Covid-19.