Com a premissa de vacinar todos os brasileiros até setembro de 2021, o movimento Unidos pela Vacina conta com o apoio de empresas, entidades da sociedade civil, associações e Organizações Não Governamentais (ONGs) para tornar o objetivo viável. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) foi uma das que aderiram à iniciativa, e doou insumos para 425 municípios mineiros, beneficiando cerca de 7 milhões de pessoas. 

Além da doação, a companhia também garantiu que os 738 hospitais e 1.326 centros de saúde atendidos tenham energia elétrica de qualidade e com menos riscos de intercorrências. 

“Somos grandes entusiastas da iniciativa. Graças ao empenho de nossa equipe e à parceria com o Unidos pela Vacina, conseguimos levar essas doações a 425 cidades, mais de dez vezes o nosso plano inicial. [...] Essa é apenas uma das ações que mostra a responsabilidade social da Cemig e seu compromisso no combate à Covid-19”, afirma Reynaldo Passanezi Filho, diretor-presidente.

As cidades foram escolhidas levando em consideração os locais que ainda não foram abrangidos pelo Unidos pela Vacina, a disponibilidade de leitos de internação (do menor para o maior) e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município (do menor para o maior). 

As doações contam com, no mínimo, uma geladeira do tipo frost free (usada para armazenar vacinas) com capacidade superior a 300 litros, por município; uma caixa térmica de 15 litros e com termômetro acoplado; e quatro bobinas de gelo reciclável. Algumas cidades também receberão câmaras frias, máscaras e caixas coletoras. 

Para contribuir com o movimento, basta acessar o site do Unidos pela Vacina

Leia mais: 

Mais de 10 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid em Minas
Aval para testes da vacina contra Covid da UFMG depende da entrega de dossiê, diz Anvisa
Minas deve vacinar população com mais de 25 anos contra a Covid em agosto