Com o objetivo de minimizar os impactos provocados pela pandemia da Covid-19, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) passou a oferecer, na segunda-feira (4), suporte psicológico para a população que procura por ajuda de especialistas. O trabalho é voltado principalmente para crianças e adolescentes e suas famílias. O agendamento das consultas, que serão presenciais ou on-line, deve ser feito nos centros de saúde da capital.

“A pandemia traz incertezas, perdas afetivas, sociais e emocionais. O objetivo do projeto é oferecer escuta qualificada e, se necessário, encaminhamento do paciente para acompanhamento nos serviços especializados ou para as equipes de Saúde da Família, de forma que o cuidado seja integral”, explicou a diretora de assistência da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), Renata Mascarenhas, ao site da prefeitura.

Em nota, a SMSA informou que os atendimentos serão feitos em locais predeterminados, na própria regional, considerando a facilidade de acesso pela população. O endereço da consulta será repassado ao paciente durante o agendamento no centro de saúde.

Equipes

Para a implantação do projeto “Cuidados psicológicos no contexto da pandemia”, a administração municipal está contratando psicólogos que farão o atendimento em unidades de saúde das nove regionais de BH.

Os profissionais contratados passaram por qualificação e treinamento realizado pela equipe da rede de saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde.

“Na primeira fase do projeto, serão 34 psicólogos divididos em equipes de 3 a 4 profissionais, por regional. Até o fim de janeiro, a expectativa é de ampliarmos este número de profissionais. Os locais de atendimento foram selecionados considerando a facilidade de acesso pela população”, concluiu a diretora.

De acordo com a SMSA, na segunda fase, após análise dos dados da primeira, serão contratados mais 11 especialistas, completando um total de 45 psicólogos.

Leia mais:

'Duplo reajuste' de plano de saúde vai parar na Justiça
Pelo segundo dia, ocupação de leitos para Covid-19 fica acima dos 80% em BH